icone deDragon Ball Z: Extreme Butoden

ANÁLISE


Dragon Ball Z: Extreme Butoden

Por a


3DS
Nota
6
Aceitável

11 Comentários...

#1 Celebi

16 de Outubro, 2015, 17:15

Dragonball Z Megadrive: 3D Edition
#2 Sergio Dias

16 de Outubro, 2015, 18:11

Celebi
Dragonball Z super nintendo: 3D Edition
A serie butoden nunca saiu na mega drive mas sim na snes, passando depois pela sega saturn, playstation e a acabar novamente nas nintendo com a DS e 3DS.

O meu chegou hoje da fnac, mas nao tava ninguem em casa :(
#3 Sergio Dias

16 de Outubro, 2015, 18:23

Sergio Dias
A serie butoden nunca saiu na mega drive mas sim na snes, passando depois pela sega saturn, playstation e a acabar novamente nas nintendo com a DS e 3DS.

O meu chegou hoje da fnac, mas nao tava ninguem em casa :(

Já li a analise, concordo ou aceito tudo menos uma coisa que nao me entra na cabeça, o modo de treino. Pra que? Eu aprendi a jogar com a demo, na demo tem la a lista de combos e aprendi a fazer todos, e no jogo vou treinar jogando, que falta faz assim tanta um modo de treino? Nao tenho grande experiencia em fighters mas já me explicaram que o modo treino é onde se perde mais tempo lol
#4 Zetsu

16 de Outubro, 2015, 19:49

Quando precisares de fazer um combo com mais de 70 hits para desbloquear uma personagem de suporte vais sentir a falta do modo de treino.

As combinações de botões são iguais para todas as personagens, mas os movimentos mudam e as sequências não combinam da mesma maneira para todas. Senão tens um modo de treino livre para treinares os timings torna-se frustrante "praticar" contra o CPU.

O que acontece depois é ver pessoal a usar o código de assist do SSJ4 Gogeta porque tem um Kamehame que faz 400 hit.
Não me queixava se o sistema fosse um esmagar de botões como a maioria dos jogos de anime, mas neste a Arc System quis colocar alguma profundidade ao sistema, mas devem ter cortado no Training para despachar ou simplesmente porque "que se lixe eles comem isto na mesma é DBZ".
#5 Celebi

16 de Outubro, 2015, 20:08

Zetsu
Quando precisares de fazer um combo com mais de 70 hits para desbloquear uma personagem de suporte vais sentir a falta do modo de treino.

As combinações de botões são iguais para todas as personagens, mas os movimentos mudam e as sequências não combinam da mesma maneira para todas. Senão tens um modo de treino livre para treinares os timings torna-se frustrante "praticar" contra o CPU.

O que acontece depois é ver pessoal a usar o código de assist do SSJ4 Gogeta porque tem um Kamehame que faz 400 hit.
Não me queixava se o sistema fosse um esmagar de botões como a maioria dos jogos de anime, mas neste a Arc System quis colocar alguma profundidade ao sistema, mas devem ter cortado no Training para despachar ou simplesmente porque "que se lixe eles comem isto na mesma é DBZ".
E tinham razão x)
#6 Sergio Dias

16 de Outubro, 2015, 20:22

é o meu primeiro fighter de dragon ball :)

@Zetsu é assim tao diferente de treinar entre o cpu e o modo treino?
#7 Hrs10

16 de Outubro, 2015, 20:29

Dragon Ball Final Bout > tudo.

Eu gosto do aspecto disto...mas na 3DS esqueçam...não consigo jogar coisas deste gênero.
#8 neveda

16 de Outubro, 2015, 20:34

O Final Bout é horrivel...
#9 Hrs10

16 de Outubro, 2015, 20:39

Sempre gostei.
#10 Darthlord90

16 de Outubro, 2015, 21:09

Concordo, o Final Bout nem pela nostalgia vale. Dragon Ball Budokai 3 > tudo. Até melhor que o tenkaichi para mim.
#11 Omega

27 de Outubro, 2015, 00:05

o que se pode ver neste jogo é que para além de um leque de personagens que deveriam ser jogáveis, e não como assists, modo de treino podia dar o jeito, já que algumas das missões eles pedem um combo de 60 ou 70, Z story que só existiu mesmo pra desbloquear o Adventure Mode, que por acaso até está bom, o resto, é um jogo que como se disse "que se lixe eles comem isto na mesma é DBZ",mas que por um lado, acho que alguns dos fãs podem não querer joga-lo, só mesmo aqueles viciados. E ainda a falta do online que seria o toque final para um jogo que podia ter levantado a faisca disto, já que é a Arc System a fazer, ou seja, dos criadores de Blazblue e Guilty Gear.

Queres comentar? Faz o teu registo aqui.