icone deNintendo NX: Factos, pistas e especulação

CRÓNICA


Nintendo NX: Factos, pistas e especulação

Por Henrique Pereira a


SWITCH
64

64 Comentários...

#1 Adronat

7 de Fevereiro, 2016, 17:12

Grande artigo, gostei de ler.

A questão do online e afins é crucial. Oxalá a parceria com a DeNA dê os seus frutos e venham com uma infraestrutura bem artilhada e mais em sintonia com os tempos modernos.

Na questão da retrocompatibilidade, era bom ter, mas percebo que se for para criar uma novo ecossistema mais atual, terão que haver sacrifícios. Do it, cut the limb.

Apontava para esses preços também, uma caseira ao nível das existentes (sem comando com ecrân) e fazer um upgrade mais generoso à portátil, sendo que esta última ia ter de largar o ecrân duplo das antecessoras DS/3DS.

Em relação aos jogos, a se confirmar a visão do artigo, o intercâmbio entre diferentes hardwares seria interessante, mas sendo sincero é difícil prever como se vai desenrolar esta dinâmica. Existem jogos que são sinónimo da portátil (Pokémon p.e.), por isso o bolo das vendas de certas franquias iria manter-se mais ou menos no mesmo.
#2 Steelixx

7 de Fevereiro, 2016, 17:15

Bom artigo.

Acho que 200 pela portátil e 300 pela caseira é caro, infelizmente para a Nintendo ter esses preços as consolas têm que vir com algo mais para além do que falado neste artigo.
#3 Hayabusa

7 de Fevereiro, 2016, 21:47

Por favor Nintendo acerta com esta porque estou desesperado por voltar aos teus sistemas. Ando de olho numa WiiU ou 3DS mas de momento não me parece uma boa aposta, tendo em conta estes rumores. Estou a ficar um pouco farto dos jogos "hardcore" da Xbox, sinto falta de descomprimir um pouco à moda de Nintendo.
#4 Bacx

7 de Fevereiro, 2016, 22:06

Adronat
Apontava para esses preços também, uma caseira ao nível das existentes (sem comando com ecrân) e fazer um upgrade mais generoso à portátil, sendo que esta última ia ter de largar o ecrân duplo das antecessoras DS/3DS.

Em relação aos jogos, a se confirmar a visão do artigo, o intercâmbio entre diferentes hardwares seria interessante, mas sendo sincero é difícil prever como se vai desenrolar esta dinâmica. Existem jogos que são sinónimo da portátil (Pokémon p.e.), por isso o bolo das vendas de certas franquias iria manter-se mais ou menos no mesmo.
Também acho que o ecrã duplo será largado, ainda que acredite que a Nintendo tenha algum receio de cortar depois do sucesso que teve. Além disso impede que possam ter VC da DS ou da 3DS.

Há jogos que são sinónimo de portátil, mas não são definidos por isso, podem correr numa consola e servirão para apelar a quem quer esses jogos, mas recusa se a comprar portáteis (no Ocidente é uma audiência que existe).

Steelixx
Bom artigo.

Acho que 200 pela portátil e 300 pela caseira é caro, infelizmente para a Nintendo ter esses preços as consolas têm que vir com algo mais para além do que falado neste artigo.
Eu acho barato, especialmente se vier com um jogo. Preços inferiores aos da geração anterior. A mais valia da NX é o potencial da Nintendo numa só plataforma, não precisam de uma funcionalidade "inovadora". Os jogos vendem e sempre venderão as consolas.
#5 Adronat

7 de Fevereiro, 2016, 23:08

VC da DS já temos na Wii U, tens o modo de dois ecrans no mesmo. Não é ideal, mas "arranja-se" mais ou menos.


Se eles no dia da apresentação anunciarem uma biblioteca VC completa (desde NES até Wii/DS) pronta day one era logo um ponto a favor.
Nada de "ah falta SNES na portátil e Gameboy na caseira" bullshit...ainda para mais quando se vê pela internet fora as experiências que se sabe. Não têm desculpa..."30 years of Nintendo heritage on your hands". Nintendo, just do it.
#6 Bacx

8 de Fevereiro, 2016, 00:19

A biblioteca nunca sairá completa logo porque a Nintendo adapta cada jogo singularmente, mas era importante ter já um bom catálogo e todas as consolas possíveis no lançamento (NES a N64 e Gameboy a GBA) em ambos os formatos. O catálogo VC é uma vantagem que nenhuma das adversárias terá e devem também tentar acordos com a Sega para como na Wii terem os jogos das suas consolas na VC.

A questão da VC da DS é que na portátil com um ecrã seria pouco prático porque o ecrã poderá não ser grande o suficiente e usar os botões mais o ecrã táctil num formato assim também pode ser complicado. E a versão caseira não terá um comando com ecrã portanto só com o uso da portátil ou do GamePad da Wii U é que daria.
#7 niko_pt

8 de Fevereiro, 2016, 20:10

Dou-te os parabéns pelo artigo, mas há alguns cuidados que deverias ter a escrever e que não são muito claros para quem lê.

Tens bastante informação resumida no artigo, e apesar de ser um artigo de opinião, deve haver um cuidado na separação daquilo que é a citação da fonte (referência), e aquilo que é a tua interpretação/visão, porque há diferenças entre aquilo que é concreto e aquilo que se entende ou sub-entende, faço esta critica porque mesmo ao fazeres a tua tese deve haver uma clareza no conteúdo.

Quanto ao assunto propriamente dito, eu penso um pouco diferente em relação à NX:
- A Nintendo pode querer fazer uma consola inovadora que permita a utilização caseira e móvel, devido ao mercado alvo;
- Tenho dúvidas que abandonem a consola caseira na sua forma básica conhecida, porque normalmente a mobilidade de hardware implica uma performance muito mais reduzida.
- Jogos e consola caseira com cartuchos? Isto iria trazer bastantes problemas e daria vantagem à concorrência, talvez aniquilassem com os jogos multi plataforma na nintendo.
- Uma consola que seja portátil e caseira certamente implica um valor de venda significativo, certamente maior que as "super" consolas da Sony e da Microsoft.

se a tese do @Bacx for confirmada, aumenta a minha preocupação, eu não estou assim tão optimista, esta tentativa de fuga da nintendo pode ter um efeito bastante adverso!
#8 Deus ex-Machina

8 de Fevereiro, 2016, 20:18

Hmmmm, se a teoria do Bacx estiver certa, no fundo só termos uma consola. Quem quiser escolhe a versão portátil e quem preferir opta pela caseira.

Não sei se gosto muito disto.E será mesmo que os jogos serão idênticos em ambos os sistemas? Isso não daria azo a que uma versão do jogo tivesse mais conteúdo que a outra? A portátil estaria em desvantagem, digo eu.
#9 gusema

8 de Fevereiro, 2016, 22:09

Deus ex-Machina
E será mesmo que os jogos serão idênticos em ambos os sistemas? Isso não daria azo a que uma versão do jogo tivesse mais conteúdo que a outra? A portátil estaria em desvantagem, digo eu.
Por muito que me custe dizer isto, a Vita não anda muito longe da Wii U em termos técnicos e já leva alguns anos. Como é óbvio é impossível fazer uma portátil que esteja taco a taco com uma caseira mas é capaz de a diferença ser suficientemente pequena para ser plausível.
#10 Catapirra

8 de Fevereiro, 2016, 22:58

CLAP CLAP CLAP

adorei ler a tua opiniao
respeito mas nao concordo com algumas coisas que dizes isto porque ate agora sao so rumores.
nao vou dizer o que penso mas estou expectante quanto ao que podera sair da BigN
até pq como ja fiquei em extase com alguns anuncios grandes da Nintendo, há outros que foram pura desilusão e só por isso vou aguardar e nao me focar no que até agora ( rumores ) trouxeram á tona.
#11 Bacx

9 de Fevereiro, 2016, 00:15

niko_bellic
Dou-te os parabéns pelo artigo, mas há alguns cuidados que deverias ter a escrever e que não são muito claros para quem lê.

Tens bastante informação resumida no artigo, e apesar de ser um artigo de opinião, deve haver um cuidado na separação daquilo que é a citação da fonte (referência), e aquilo que é a tua interpretação/visão, porque há diferenças entre aquilo que é concreto e aquilo que se entende ou sub-entende, faço esta critica porque mesmo ao fazeres a tua tese deve haver uma clareza no conteúdo.

Quanto ao assunto propriamente dito, eu penso um pouco diferente em relação à NX:
- A Nintendo pode querer fazer uma consola inovadora que permita a utilização caseira e móvel, devido ao mercado alvo;
- Tenho dúvidas que abandonem a consola caseira na sua forma básica conhecida, porque normalmente a mobilidade de hardware implica uma performance muito mais reduzida.
- Jogos e consola caseira com cartuchos? Isto iria trazer bastantes problemas e daria vantagem à concorrência, talvez aniquilassem com os jogos multi plataforma na nintendo.
- Uma consola que seja portátil e caseira certamente implica um valor de venda significativo, certamente maior que as "super" consolas da Sony e da Microsoft.

se a tese do @Bacx for confirmada, aumenta a minha preocupação, eu não estou assim tão optimista, esta tentativa de fuga da nintendo pode ter um efeito bastante adverso!
Eu acho que o conteúdo esta perfeitamente claro, a primeira parte é baseada em fontes, as quais eu interpreto e a segunda é a minha visão e especulação.

Quantos aos teus pontos de desacordo:
-A Nintendo disse explicitamente o que queria, agora veremos se passa aos actos.
-A NX que defendo não abandona a forma conhecida de uma caseira. A única diferença e que os jogos que correm nela também correm na portátil.
-Outra vez a conversa dos cartuchos, os problemas não existem, o custo extra é marginal. A N64 não falhou porque tinha cartuchos, falhou porque os cartuchos da altura não ofereciam as condições que estúdios queriam, algo que hoje em dia já não é problema.
-Eu não defendo um híbrido, aliás, o Iwata já tinha morto essa opção em 2013. Eu defendo um ecossistema único que tem uma consola e uma portátil independentes, o Deus-ex resumiu bem.

Deus ex-Machina
Hmmmm, se a teoria do Bacx estiver certa, no fundo só termos uma consola. Quem quiser escolhe a versão portátil e quem preferir opta pela caseira.

Não sei se gosto muito disto.E será mesmo que os jogos serão idênticos em ambos os sistemas? Isso não daria azo a que uma versão do jogo tivesse mais conteúdo que a outra? A portátil estaria em desvantagem, digo eu.
Bem isso depende do que cada estúdio decida, mas na minha opinião a Nintendo deve fomentar igualdade de conteúdo e opções, apenas sendo afectada a fidelidade gráfica ou certas opções que não são possíveis num formato. Obviamente que um jogo da caseira dará para jogar multi jogador na mesma TV enquanto que na portátil precisa de se conectar a outras, mas a portátil poderá ter funcionalidades StreetPass.
A portátil está em desvantagem claro, mas também é mais barato e portátil, algo bastante apreciado pelos mais novos e os japonesas. A caseira é claramente pensada para o Ocidente.

gusema
Por muito que me custe dizer isto, a Vita não anda muito longe da Wii U em termos técnicos e já leva alguns anos. Como é óbvio é impossível fazer uma portátil que esteja taco a taco com uma caseira mas é capaz de a diferença ser suficientemente pequena para ser plausível.
Mas a ideia é ter mesmo uma diferença, claro que não demasiado grande serão seria complicado, mas notável.

Catapirra
CLAP CLAP CLAP

adorei ler a tua opiniao
respeito mas nao concordo com algumas coisas que dizes isto porque ate agora sao so rumores.
nao vou dizer o que penso mas estou expectante quanto ao que podera sair da BigN
até pq como ja fiquei em extase com alguns anuncios grandes da Nintendo, há outros que foram pura desilusão e só por isso vou aguardar e nao me focar no que até agora ( rumores ) trouxeram á tona.
Maior parte do que meti que não são rumores, a minha interpretação é que pode estar errada. :P
#12 silver_ryder

9 de Fevereiro, 2016, 00:35

gusema
Por muito que me custe dizer isto, a Vita não anda muito longe da Wii U em termos técnicos e já leva alguns anos. Como é óbvio é impossível fazer uma portátil que esteja taco a taco com uma caseira mas é capaz de a diferença ser suficientemente pequena para ser plausível.
Tens uma Super Vita...! :-)
#13 Celebi

9 de Fevereiro, 2016, 00:44

Por muito que goste da Vita, ainda está um pouco distante da Wii U na componente gráfica :<
#14 niko_pt

9 de Fevereiro, 2016, 00:55

Bacx
Eu acho que o conteúdo esta perfeitamente claro, a primeira parte é baseada em fontes, as quais eu interpreto e a segunda é a minha visão e especulação.

Quantos aos teus pontos de desacordo:
-A Nintendo disse explicitamente o que queria, agora veremos se passa aos actos.
-A NX que defendo não abandona a forma conhecida de uma caseira. A única diferença e que os jogos que correm nela também correm na portátil.
-Outra vez a conversa dos cartuchos, os problemas não existem, o custo extra é marginal. A N64 não falhou porque tinha cartuchos, falhou porque os cartuchos da altura não ofereciam as condições que estúdios queriam, algo que hoje em dia já não é problema.
-Eu não defendo um híbrido, aliás, o Iwata já tinha morto essa opção em 2013. Eu defendo um ecossistema único que tem uma consola e uma portátil independentes, o Deus-ex resumiu bem.
Quanto às questões das fontes, se calhar não me expliquei bem. E não leves a mal, porque isto faz mesmo parte da minha vida profissional, e penso que com uns pequenos toques vocês podem melhorar bastante os vossos artigos.

- Na 1ª citação que fazes com o link directo para uma página do IGN, "Nintendo to unify console and handheld development divisions?" Repara no ponto de interrogação que colocam no título bem como na pequena citação que faço do texto de lá: "If the report proves to be true, the move will mark the first organizational restructure in the company since 2004." E tu utilizas isto para sustentar esta tua frase,"Em 2013 e de acordo com o Nikkei, a Nintendo unificou as divisões de desenvolvimento de hardware portátil e doméstico".
Eu acredito no que estás a dizer, possivelmente estás é a utilizar mal a fonte, não te esqueças que o teu artigo é de 2016 e a fonte é de um rumor de 2013, acredito que aquilo tenha acontecido mesmo mas não é aquela fonte que sustenta isso!

- De seguida utilizas umas fontes, clickei em duas que iam para o site da nintendo sobre o Iawta, possivelmente teria de ler meia duzia de páginas para saber o que era a tua fonte, seria mais razoável identificar o texto/relatório/entrevista/revista e indicar a página.

- Por fim fui ver a a fonte que referes, o anúncio da Macronix, tanto quanto percebi aquilo vai para um fórum e ai até é bastante fácil perceber a fonte, mas não deves andar a citar uma coisa que já é uma citação, a coisa pode entrar num labirinto, mais uma vez o melhor é referir, neste caso a apresentação da Macronix que está online, e a respectiva página alvo.


Quanto àquilo que defendes, eu tenho uma ideia diferente, e a tua tese só me veio trazer mais preocupações... sempre que me é apresentado uma coisa que faz uma data de coisas, tipo máquina de lavar, máquina de secar e máquina de passar a ferro, 3 em 1, normalmente deixa-me logo com um pé atrás, até pode fazer as três tarefas mas normalmente não faz nenhuma com excelência.
#15 Bacx

9 de Fevereiro, 2016, 01:09

niko_bellic
Quanto às questões das fontes, se calhar não me expliquei bem. E não leves a mal, porque isto faz mesmo parte da minha vida profissional, e penso que com uns pequenos toques vocês podem melhorar bastante os vossos artigos.

- Na 1ª citação que fazes com o link directo para uma página do IGN, "Nintendo to unify console and handheld development divisions?" Repara no ponto de interrogação que colocam no título bem como na pequena citação que faço do texto de lá: "If the report proves to be true, the move will mark the first organizational restructure in the company since 2004." E tu utilizas isto para sustentar esta tua frase,"Em 2013 e de acordo com o Nikkei, a Nintendo unificou as divisões de desenvolvimento de hardware portátil e doméstico".
Eu acredito no que estás a dizer, possivelmente estás é a utilizar mal a fonte, não te esqueças que o teu artigo é de 2016 e a fonte é de um rumor de 2013, acredito que aquilo tenha acontecido mesmo mas não é aquela fonte que sustenta isso!

- De seguida utilizas umas fontes, clickei em duas que iam para o site da nintendo sobre o Iawta, possivelmente teria de ler meia duzia de páginas para saber o que era a tua fonte, seria mais razoável identificar o texto/relatório/entrevista/revista e indicar a página.

- Por fim fui ver a a fonte que referes, o anúncio da Macronix, tanto quanto percebi aquilo vai para um fórum e ai até é bastante fácil perceber a fonte, mas não deves andar a citar uma coisa que já é uma citação, a coisa pode entrar num labirinto, mais uma vez o melhor é referir, neste caso a apresentação da Macronix que está online, e a respectiva página alvo.


Quanto àquilo que defendes, eu tenho uma ideia diferente, e a tua tese só me veio trazer mais preocupações... sempre que me é apresentado uma coisa que faz uma data de coisas, tipo máquina de lavar, máquina de secar e máquina de passar a ferro, 3 em 1, normalmente deixa-me logo com um pé atrás, até pode fazer as três tarefas mas normalmente não faz nenhuma com excelência.
-O IGN é que especulou sobre a veracidade da informação, o Nikkei é um respeitado jornal japonês e o mais bem informado sobre a Nintendo em todo o mundo. Usei o link do IGN porque era o que tinha uma tradução bem feita da informação. Informação que já foi confirmada pela Nintendo em 2013. Se quiseres dou-te o link.

-Os links vão para a página correcta onde está a fonte. Agora se a crítica for que tens de andar a procura nessa página do conteúdo concordo, mas não havia outra forma de fazê-lo sem usar uma fonte diferente e preferi a original. No máximo podia indicar a resposta onde está o conteúdo.

-A razão porque a fonte é um fórum é porque a fonte original está maioritariamente em mandarim e nesse tópico tem traduções de qualidade e as referências aos originais.

Não percebo a tua analogia de uma coisa que faz montes de coisas. Não estou a defender nada que tenha muitas funcionalidade, aliás, não menciono no artigo, mas quanto simples e focado for melhor.

Queres comentar? Faz o teu registo aqui.