icone de[Rumor] Nintendo NX será uma plataforma híbrida

NOTÍCIA


[Rumor] Nintendo NX será uma plataforma híbrida

Por Vitor Carvalho a


SWITCH
209

209 Comentários...

#1 Adronat

26 de Julho, 2016, 15:05

Andam por aí a dizer que a apresentação será em Setembro, 6 meses antes do lançamento...Verão Quente já em full swing. 8.D
#2 Kensh

26 de Julho, 2016, 15:20

Mostrem logo isto.
#3 Sergio Dias

26 de Julho, 2016, 15:20

É aquilo que se queria. Espero mesmo que seja isto e a partir de agora só se compre uma consola. Isto com um bom markting e os jogos certos e aposto num novo sucesso (quase igual ao da wii).

@Bacx o que tens a dizer?
#4 Alexifel

26 de Julho, 2016, 15:39

O facto de quererem apostar no marketing é bom sinal, pikmin é fixe, mas ports por favor não, isso é mau começo -.-'
#5 niko_pt

26 de Julho, 2016, 15:41

Alexifel
O facto de quererem apostar no marketing é bom sinal, pikmin é fixe, mas ports por favor não, isso é mau começo -.-'
Trata-se de ports de jogos multi-jogador.
#6 Sergio Dias

26 de Julho, 2016, 15:44

^exacto, e se os lançarem logo com os dlcs todos será um bom trunfo.

O trio mario kart, smash e splatoon oogo de inicio juntamente com novis titulos era uma mais valia.
#7 Nightwatch

26 de Julho, 2016, 16:03

Já tinha dito aqui que na minha opinião este é o caminho, desde o Gameboy que dividem produção por duas consolas, isso era mau para eles, que bastava uma ser um fracasso em vendas e estavam mal e era mau para os jogadores que ou compravam ambas ou acabavam por perder bons jogos, assim está tudo no mesmo sitio, podemos até vir a ter a consola com melhor catálogo de sempre, se em outra geração se somar os jogos de uma portátil Nintendo com uma caseira Nintendo fica um catálogo de respeito, acho que podemos ter isso, e também já não havia paciência para comprar uma portátil para jogar a série principal de Pokémon verdade seja dita :P
#8 G.E.R.M.A.N.

26 de Julho, 2016, 16:04

Parece que vou ter mesmo de comprar a 3DS :p
#9 Nightwatch

26 de Julho, 2016, 16:20

Outro ponto positivo de ser portátil e caseira é que se se confirmar e for mesmo menos poderosa que a XOne ainda assim não acredito que falte apoio 3rd party, quem apoiou as portáteis da Nintendo vai continuar acredito, vamos ter MH, Layton, Inazuma, etc, mesmo que falte apoio de algumas que sempre faltou tipo EA, não vamos estar como estivemos na U.
#10 Bacx

26 de Julho, 2016, 16:33

Escolho duvidar deste rumor. Não pelas fontes e origem, que até considero mais ou menos reputáveis, nem pelo facto de dizerem que é híbrida, algo que acho que é a pior jogada que a Nintendo podia fazer e pelo facto do Iwata ter negado diversas vezes isso, mas que de facto é uma possibilidade.

O problema são que muitas coisas não batem certo e o conceito apresentado não parece executável. Isto é o mockup tweetado pelo Eurogamer:

[​IMG]

A ideia é ter multijogador local numa só máquina portátil, mas com esta divisão de comandos, temos comandos diferentes para cada um, ainda que possam ser usados com igual eficácia para certos tipos de jogos. O facto de serem metades de um comando tradicional limita imenso o tipo e a natureza dos jogos que se podem jogar desta forma e que serão sempre desconfortáveis por se terem de jogar num único ecrã que terá de ser pequeno por se tratar de uma portátil, mesmo admitindo um tamanho de 7 polegadas. Depois é afirmado que as unidades de processamento estão nos comandos, mas estão dividido por ambos, ou só num? Seja como for, para jogar neste multijogador local terá de se usar a tecnologia da Wii U de streaming, mas desta vez do comando para o ecrã. Significa também que a bateria tem de estar na componente dos comandos e estas ocupam ainda um espaço considerável. Além disso, o segundo comando teria de ter uma bateria, assim como o ecrã, ou seja, 3 baterias no modo para um jogador. Tudo somado, algo deste género teria de necessariamente ser muito grande, o que vai contra a natureza portátil que se pretende e triplica o uso do ponto mais fraco da tecnologia mobile, as baterias.

Depois o modo consola é igualmente confuso. Existe uma docking station que tem as saídas para a TV, mas como é que se liga a portátil a ela? Visto que o processamento é feito nos comandos e admitindo que são wireless e têm a tech de streaming da Wii U, continuamos a estar dependentes da bateria do comando principal (com o hardware), ou seja, estaremos sempre com necessidade de ligar esse comando à corrente consola para jogar. E joga-se com a consola completa (ecrã e duas secções do comando) ou apenas com as duas secções do comando ao estilo Wiimote+Nunchuck? Se for a primeira opção, que permitiria o uso de três baterias de forma a aumentar o tempo sem fios mesmo em casa, significaria que a única razão para existir uma docking station era dar para ligar mais comandos e ter hardware extra de forma a aumentar o poder de processamento, o que seria uma complicação ao ter de se processar primeiro no comando, enviar os dados para a station, esta ter de reprocessar para fazer uso do hardware extra e finalmente enviar para a TV. No caso da segunda opção, a docking station seria sempre necessária para o envio da imagem para TV, mas continua com o mesmo problema se tiver o tal hardware extra para melhor grafismo. A única forma de ultrapassar isto era no modo caseiro o processamento todo ser feito na docking station, mas o custo total da consola dispararia ainda mais. Também há quem diga que a única diferença serão os velocidades de relógio no modo caseiro, mas mais uma vez não faz sentido porque aumentaria a geração de calor e o consumo de bateria que são sempre intrínsecas ao comando, ou seja, obrigava a estar sempre ligado por fio à corrente e teríamos um comando altamente desconfortável pelo calor.

Se de facto for este conceito, penso que vai ser um flop ainda maior que a Wii U. Não só é híbrido, algo que eu já considero um erro, mas tudo o que este conceito implica ainda piora as coisas. Que pretende exactamente a Nintendo ganhar com a possibilidade de jogar multijogador local rasca em modo portátil? O facto de ser altamente modular (4 módulos: 2 comandos, 1 ecrã, 1 dock) e ter o processamento nos comandos é uma complicação brutal para o consumidor como para o aproveitamento dos pontos fortes que a consola possa ter e o facto de vir tudo incluído pode torná-la muito cara. Os únicos pontos positivos e que acredito que possam ser verdade é o uso de hardware Tegra (arquitectura ARM) e o uso de cartuchos.

Sinceramente não consigo ver a Nintendo a lançar uma geringonça destas, é completamente descabido e confuso.
#11 Adronat

26 de Julho, 2016, 16:43

Falta o mais importante. O nome será...

Spoiler: ...wait for it
#12 Shiny

26 de Julho, 2016, 16:56

Concordo plenamente com o Back. Nada disto faz sentido, especialmente depois do flop que foi a Wii U. Quero acreditar que a Nintendo aprendeu com os seus erros.
#13 Darthlord90

26 de Julho, 2016, 17:04

Adronat
Falta o mais importante. O nome será...

Spoiler: ...wait for it
No Japão seria promovida com esta música.

Spoiler: ...wait for it
#14 Sergio Dias

26 de Julho, 2016, 17:29

@Bacx porque ambos os modulos precisam de uma bateria? um chega porque os modulos separados do ecrã só funcionam juntos em modo comando tradicional e aqui uma bateria chega. Acho que o ecra só funcionará de duas maneiras, ligado aos modulos e na dockstation. na dock é abastecida por ela e nos comandos abastecida pela bateria de um dos modulos.
#15 Nightwatch

26 de Julho, 2016, 17:30

Bacx
...nem pelo facto de dizerem que é híbrida, algo que acho que é a pior jogada que a Nintendo podia fazer e pelo facto do Iwata ter negado diversas vezes isso, mas que de facto é uma possibilidade.
Não entendo a tua lógica, eu só vejo na maioria pontos positivos em ser híbrida, até posso concordar com alguns dos teus argumentos sobre o conceito mostrado mas isso não torna a ideia geral de híbrida má ou pouco viável, aliás se bem te lembras e já que se usou a Wii U como comparação na altura de lançamento um dos pontos negativos apontados foi mesmo não ser híbrida, as pessoas queriam sair e jogar na rua com o gamepad como se fosse um tablet.

Queres comentar? Faz o teu registo aqui.