icone deMetroid Prime: Federation Force

ANÁLISE


Metroid Prime: Federation Force

Por a


3DS
Nota
5
Mediano

7 Comentários...

#1 niko_pt

15 de Setembro, 2016, 21:39

Do que vi também fiquei com essa ideia, ainda não joguei mas desde a apresentação que estou um pouco desiludido.
#2 Sergio Dias

15 de Setembro, 2016, 21:42

a parte das missoes aborrecidas é tao, mas tao mentira. mas enfim, opinioes.

Já li a analise, melhor que a minha.

Mas ao ler nota-se bem o ódio ao jogo, ve-se logo que foi feita com sacrificio e contrariado, para que o objectivo era "vamos lá ver o quanto isto é mau".

O briefing nao é aborrecido, sao tres ou quatro parágrafos antes e depois das missoes, nao matam ninguem. As missoes sao todas diferentes e variadas, excepto pelo meio das ultimas os raids de inimigos. Os bosses tambem sao poucos, apenas tres bosses a serio. O resto bate certo.
#3 littlebloodyangel

15 de Setembro, 2016, 23:00

O jogo que é odiado por alguns muito por culpa do titulo. Bastava terem posto Federation Force e depois diziam que tem elementos da serie Metroid Prime, acho que assim nao teria tanto hate ^^
Pelos videos que vi ate achei o interessante e ate gostei do aspecto dos graficos.
#4 neveda

15 de Setembro, 2016, 23:14

Também acontece o contrário. Como tem o nome Metroid Prime, muitos ignoram as falhas do jogo.

Eu depois do que joguei chego à conclusão que portáteis não são o local de eleição para FPS.
#5 Bacx

15 de Setembro, 2016, 23:19

@Sergio Dias

Não tenho grande ligação à série Metroid, o único que terminei foi o Corruption há muitos anos e apesar de ter não ter gostado do jogo no seu anúncio, especialmente pelo visual e o que representa na série, não mais o segui ou liguei às polémicas à volta dele. Até digo mais, quando soube que era a Next Level Games a desenvolver, pensei que seria claramente um jogo bom e podes ver pela minha conclusão que até achei a ideia base um boa direcção para um spin-off de Metroid.

No entanto, conseguiu ser pior do que estava a espera. Os objectivos das missões são de facto variados, mas os próprios objectivos, o desenho e as sequências dos níveis são muito fracos, frustrantes e repetitivos. Que interessa ter missões com propósitos diferentes quando quase todos são mal executados. As missões onde temos de proteger coisas ou levar coisas até ao seu destino então são um cancro. Nunca hei de entender a fixação em missões de "escort", são do mais seca que existe e as deste jogo são das piores que já joguei. Depois os inimigos todos são carne para canhão, não existe um comportamento ou padrão inteligente que te leve a usar outro tipo de armas, nem sequer proporcionam um desafio a nível de troca de tiros.

Os bosses são poucos, mas são facilmente a pior parte do jogo, com excepção do visual. Feitos para ser frustrantes e longos, sem qualquer momento de destaque, parecem bosses de MMORPGs grátis da década passada. Aquele último boss então é completamente idiota.

Finalmente os briefings achei um pouco exagerado a forma como antes e depois de cada missão la vinha o chefe falar, podia haver outras formas de contar a história, parece-me claramente um forma de cortar custos. Mas nem dou muita relevância a isso, nem os mencionei nos meus pontos negativos.

@littlebloodyangel

O jogo de facto é odiado pelo nome e pela série que representa, mas isso não desculpa os seus erros, apenas acrescenta mais responsabilidade perante o produto final. Tivesse sido lançado como um novo IP e continuava a ser um jogo com imensos problemas.
#6 Sergio Dias

16 de Setembro, 2016, 06:49

@Bacx

Os objectivos das missões são de facto variados, mas os próprios objectivos, o desenho e as sequências dos níveis são muito fracos, frustrantes e repetitivos.
Nao entendo a frustraçao, o jogo para mim foi super facil e isso para até é uma falha, em momento algum senti essa frustraçao. Sentiste a frustraçao onde?
Criticar o design/sequencia dos niveis nao sei se esta correcto porque esse é em funçao do modelo de jogo, e aqui eu tambem critico o modelo de jogo.

As missões onde temos de proteger coisas ou levar coisasaté ao seu destino então são um cancro. Nunca hei de entender a fixação em missões de"escort", são do mais seca que existe e as deste jogo são das pioresque já joguei.
Nao gostas, é o teu gosto. Nao fiquei fã mas tambem nao odiei, nao sao assim tantas e alfumas ate achei bem divertidas como a dos carrinhos e a do ovo.


Depois os inimigos todos são carne para canhão, não existe um comportamento ou padrão inteligente que te leve a usar outro tipo de armas, nem sequer proporcionam um desafio a nível de troca de tiros.
Aqui acrediro que no online seja melhor mas no geral waves de inimigos foi a unica coisa repetitiva que considerei, e sozinho tornam.se demasiado.
Quantos aos tiros nao é bem assim, outro problema do jogo é que é mega previsivel tanto sis obhectivis secundarios como de onde os inimigos vêm, neste ultimo diverti.me a brava a "cagar" minas. O dumy tambem foi util em alguns ocasioes e os tiros de shock e gelo excelentes para paralisar alguns inimigos. Contudo o jogo é tao facil que as vezes despejar misseis a padeiro resolvia o assunto.


Os bosses são poucos, mas são facilmente a pior parte do jogo, com excepção do visual. Feitos para ser frustrantes e longos, sem qualquer momento de destaque, parecem bosses de MMORPGs grátis da década passada. Aquele último boss então é completamente idiota.
A qual ultimo te referes? O meu problema para os bosses é a dificuldade que é zero e serem previsiveis. Só morri no dois primeiros porque nos outros ja previa tudo. Mas em todos nao achei longo, e na ultima missao ate bati o tempo minimo, á primeira.

Parece.me que tiveste dificuldade com os controlos, certo? Como te safaste com aquelas bolas que lhes tinhas de disparar para as mover?
#7 Bacx

16 de Setembro, 2016, 17:11

Nao entendo a frustraçao, o jogo para mim foi super facil e isso para até é uma falha, em momento algum senti essa frustraçao. Sentiste a frustraçao onde?
Criticar o design/sequencia dos niveis nao sei se esta correcto porque esse é em funçao do modelo de jogo, e aqui eu tambem critico o modelo de jogo.

Nao gostas, é o teu gosto. Nao fiquei fã mas tambem nao odiei, nao sao assim tantas e alfumas ate achei bem divertidas como a dos carrinhos e a do ovo.
A frustração não vem de o jogo ser fácil ou difícil, vem de decisões parvas que só servem para irritar. A missão que tens de levar aquelas power cells em carris e último reactor que se destroí na penúltima missão são um martírio. Quanto ao modelo, eu acho que ele é bom, a execução é que é miserável.

Aqui acrediro que no online seja melhor mas no geral waves de inimigos foi a unica coisa repetitiva que considerei, e sozinho tornam.se demasiado.
Quantos aos tiros nao é bem assim, outro problema do jogo é que é mega previsivel tanto sis obhectivis secundarios como de onde os inimigos vêm, neste ultimo diverti.me a brava a "cagar" minas. O dumy tambem foi util em alguns ocasioes e os tiros de shock e gelo excelentes para paralisar alguns inimigos. Contudo o jogo é tao facil que as vezes despejar misseis a padeiro resolvia o assunto.
Apesar de os inimigos serem completamente braindead e não terem um design inteligente que faça o jogador ter de alterar a sua estratégia, as hordas de inimigo é o menos mal porque os controlos são bons e com os número exagerados acabam por trazer algum desafio e pica.

A qual ultimo te referes? O meu problema para os bosses é a dificuldade que é zero e serem previsiveis. Só morri no dois primeiros porque nos outros ja previa tudo. Mas em todos nao achei longo, e na ultima missao ate bati o tempo minimo, á primeira.

Parece.me que tiveste dificuldade com os controlos, certo? Como te safaste com aquelas bolas que lhes tinhas de disparar para as mover?
Spoiler

Não sei como não achaste longos, quando tens de lhes tirar a barra de vida 3 vezes e o procedimento entre cada fase pouco ou nada muda, para não falar que estão todos feitos para demorar imenso tempo a matar, seja por ser difícil acertar-lhes ou por terem muita vida.

Finalmente, disse na análise e aqui, os controlos são bons. Não são perfeitos, podiam ter um viragem 180 graus automática, mas de resto não tive problemas, também o jogo não puxou o suficiente para poder sentir algum problema. A questão das bolas não foi pelo controlos, mas pela mecânica que é super gimmick e uma seca, por isso é que o Blast Ball não vale um chavo.

Queres comentar? Faz o teu registo aqui.