FNintendo Acabei de acabar

Discussão em 'Mundo dos Jogos' iniciada por scab, 23 de Dezembro de 2008.

?

Quantos jogos terminaste durante o mês passado? (Abril 2016)

  1. Nenhum

    1 vote(s)
    7,1%
  2. Entre 1 e 3

    9 vote(s)
    64,3%
  3. Entre 4 e 6

    4 vote(s)
    28,6%
  4. Entre 7 e 9

    0 vote(s)
    0,0%
  5. Mais de 9

    0 vote(s)
    0,0%
  1. Chuck Mini Mushroom
    aa

    Chuck
    Mensagens:
    369
    Watch Dogs (PS4)

    Jogo medianamente bom, estória razoável que entretém e vai melhorando. A condução podia ser melhor, as missões dão a sensação de serem repetitivas por vezes. Não é um jogo para figurar em tops, não é sequer um GTA nem lá perto (e eu nem sou grande fã de GTA), mas é um jogo que vale um investimento moderado, tem uma quantidade razoável de horas para jogar, e acaba por ser divertido, até o online é porreirito para fazer umas corridas.

    7.5/10
     
  2. Celebi Redactor
    aa

    Celebi
    Mensagens:
    3.891
    Sessões de Miragens em Tóquio com #pitadasdeEmblemaDeFogo

    Finalmente terminei isto.

    Muito bom, bem melhor do que o parecia que ia ser, a todos os níveis. Combate é excelente e progride muito bem, a maioria das personagens são engraçadas e a história também se torna bem melhor do que o que aparentava que seria. Se tivessem cortado alguma conversa a mais e tivessem desenvolvido um pouco mais certas coisas que realmente importavam isto era ainda melhor.

    Gostei muito também do estilo visual e a cena toda relacionada com as idols e outras componentes do mundo do entretenimento também tiveram a sua piada.

    8,5/10, teve lá mesmo quase, mas faltou o quase.
     
    Nosferato likes this.
  3. Adronat 1-Up Mushroom
    aa

    Adronat
    Mensagens:
    1.877
    GRID: Race Driver (DS)

    [​IMG]

    Acabei o jogo a 100%. Irmão mais novo da versão das consolas caseiras/pc, é um bom port tendo em conta o poder disponível na DS. Os menus/apresentação geral são aceitáveis, os modelos dos carros têm bons pormenores e no que interessa mais, a jogabilidade em si, ao início é difícil acertar com as mudanças de direcção e um ou outro soluço na frame rate pode incomodar o nosso balanço, mas em termos gerais é bastante aprazível de jogar.

    Os ambientes/pistas/carros nos três continentes onde competimos são diversos e oferecem vários tipos de desafios desde corridas, time trial, testes de direcção e travagem, perseguição, drift e touge. Por fim, o modo de editor de pistas, com a caneta no touchpad, é bastante giro e até me surpreendeu, ainda passei algum tempo a testar várias pistas...good stuff.

    Nota Adronat: Top Gear dos pobres
     
  4. HBC 1-Up Mushroom
    aa

    HBC
    Mensagens:
    1.036
    NN ID:
    HBC1995
    E acabei hoje o Infamous Second Son. Sendo eu um fã da série posso dizer que este está a par do Infamous 2 como sendo o melhor jogo da série. È pior nalgumas coisas mas na jogabilidade aquilo é 10/10, muito mais versátil e impressionante do que nos outros jogos. Também é um jogo que me mostrou algumas funcionalidades do Dualshock 4 que noutros jogos que joguei desconhecia. Sólido 9/10.

    Agora com isto passado talvez tenha paciência para completar o Crash Bandicoot 1.
     
  5. BAlvez 1-Up Mushroom
    aa

    BAlvez
    Mensagens:
    1.269
    E foi isto que tenho vindo a terminar desde o mês de Julho:

    HITMAN (2016) - Joguei isto em competição com um amigo meu para ver quem fazia mais pontos, e ganhei eu uns 11-1 ou assim xD
    Mas gostei bastante deste HITMAN, apesar de ter uma campanha muito curta e uma história com pouco desenvolvimento, é um jogo com um enorme valor de repetição porque a quantidade de alvos e desafios propostos pela IO Interactive é absurdamente grande e com muita variedade. E tecnicamente também surpreende, é um jogo bem pesado com mapas muito grandes e uma porrada de NPC's em cada um dos mapas, e com uma jogabilidade tão refinada que é capaz de tirar o máximo proveito do ambiente (se assim o quisermos claro). É um jogo excelente, só é mesmo pena que não haja mais história e isso deve-se à postura que eles agora adoptaram das temporadas. Por isso, 8.5/10.
    Crash Bandicoot Remastered - O primeiro jogo da N-Sane Trilogy é muito difícil, tudo bem que a minha experiência com Crash Bandicoot era muito curta até então, mas achá-lo mais difícil que um DK Country não estava à espera. A juntar a isso notei um grande problema de "Hitbox" que me levou a muitas mortes neste jogo a quais eu chamo de pura "bullshit" e nem culpo a animação dos saltos que aparentemente foi alterada. Também já vi que esse problema da hitbox acontece nos três jogos desta colectânea.
    Apesar de ter aziado bastante e até ter feito umas duas "Rage Quit" (coisa não normal em mim), gostei do jogo mas gostei especialmente do sentimento de conquista depois de o ter terminado, não foi os 100% e nem quero tentar ter isso tão cedo, já me chegou ter os 80 e tal porcento que consegui. Dou-lhe um 7/10.
    Fallout: New Vegas, Ultimate Edition - Já ando para jogar isto desde 2011, e foi só neste ano que decidi pegar a sério. Este jogo é muito similar ao Fallout 3 mas com uma jogabilidade mais aprofundada, mas a história deste jogo envolve facções e nós precisamos de nos aliar a uma senão nunca chegaremos ao final do jogo. Por causa disto, temos vários finais de jogo e muitas quests ficam bloqueadas por serem exclusivas daquela facção, e este foi mesmo o ponto que eu menos gostei deste Fallout. Senti-me muitas vezes limitado pela história, eu aliei-me aos NCR e como desenvolvi depressa a minha relação e o meu apoio à causa deles, nunca tive oportunidade de tentar perceber o lado dos Legion pois eles atacavam-me logo (inclusive o líder deles, nunca consegui falar com ele). Eu gostei do jogo, mas fico com aquele sentimento de não ter visto parte dele por causa da sua estrutura. 8/10.
    The Walking Dead: Michonne - Nunca tive muito interesse neste jogo da Telltale em particular porque em nada tem a ver com as outras temporadas, mas vi-o a 1€ e lá me atrevi a experimentar. Conclusão? Não esperava muito do jogo e o jogo não me deu muito, não me apeguei a nenhuma personagem porque são apenas três episódios de 1 hora cada e passa-se tudo muito rápido. Mas o título do jogo é "Michonne" e o foco claro, passa-se por aí, sem querer spoilar muito a mulher sofre de distúrbios psicológicos por ter abandonado as filhas quando o surto começou, e temos uma história que se desenrola com outras personagens e sobre outras situações e às vezes temos flashbacks ou sonhos da Michonne que desenvolvem mais esse seu problema. Nota-se que existem aqui uns pontos interessante, mas foi tudo mal desenvolvido num jogo muito pobre tecnicamente. Dou-lhe um 5/10.
    Batman - The Telltale Series - Agora este jogo da Telltale sim, surpreendeu-me porque não esperava muito dele. Primeiramente falo do negativo que é mesmo a performance do jogo que é mediocre, muito mal optimizado e cheio de problemas técnicos, mal iniciei o primeiro episódio, passa um helicóptero na cena inicial e o jogo vai-me abaixo.
    Agora o positivo são os episódios 1, 3 e 5, são realmente episódios bons e interessantes numa história de Batman bem desenvolvida que não teve medos de ter uma abordagem mais audaz e quebrar algumas barreiras daquilo que é convencional, mas sem desrespeitar a base de Batman. Já os episódios 2 e 4 são pontes para os outros episódios, são um pouco mais chatos mas necessários. Mas o brilho deste jogo é mesmo mostrar como o Bruce lida com a sua vida dupla, e a Telltale consegue transmitir muito bem esse fardo para o jogador muito por causa das escolhas a tomar e claro, suas consequências. Merece um 8/10.
    Dragon Quest VIII: Journey of the Cursed King (3DS) - Adorei este jogo, mas adorei tanto que só me apercebi antes de chegar mesmo ao Boss Final que estava perto do fim. E mesmo quando termino o jogo, ainda temos um epilogo de 45 minutos! Mas gostei bastante da história, consegue ser bastante madura e dramática mesmo com muita brincadeira pelo meio, e sempre nos momentos certos num jogo muito bem estruturado com um mundo riquíssimo. É um RPG por turnos convencional onde aquilo que difere é como evoluímos as skills das nossas personagens e que habilidades elas vão aprendendo para colocar em batalha. As personagens têm os "jobs" (Jessica a Black Mage, Angelo o Paladin, etc), mas nós é que fazemos a build da nossa personagem escolhendo o tipo de armas que elas usam (e existem habilidades exclusivas para aquele tipo de arma) e até é possível fazê-las lutar apenas usando as suas mãos que é muito legítimo. E a versão 3DS ainda adicionou uma velocidade maior aos combates e até removeu os random encounters, que foi uma decisão realmente muito boa, e assim até podemos escolher que tipo de inimigos queremos lutar (é matar todos King Metal Slimes xD).
    De pontos negativos, o jogo tem mecânicas arcaicas e passamos muito tempo em Menus e depois é preciso ir ao submenu disto para aceder àquilo, coisa que chateia a longo prazo, e de início quando não se sabe onde as coisas estão. E a câmera inicialmente pareceu-me esquisita, mas depois lembrei-me que a minha New 3DS tinha 2º analógico e fiquei surpreendido por ver que ele funciona neste jogo quando a caixa nada diz sobre isso. Ficou bem melhor! Mas pronto, é um excelente jogo e agora tenho é vontade de jogar o DQ11! Dou 9/10!
    Pokémon Blue Version (3DS) - Já terminei este jogo uma porrada de vezes e será sempre um jogo para o 8,5-9/10, mas porque é que eu o voltei a fazer? Por isto:

    [​IMG]
    Fiz algo que nunca tinha feito, uma SpeedRun! Tinha como objectivo ficar abaixo das 3 horas, e fiquei muito satisfeito com o resultado!
     
    VT, HBC, Celebi and 1 other person like this.
  6. gusema Colaborador
    aa

    gusema
    Mensagens:
    9.095
    Acabei o Prof Leitão e a caixa do diabo. Só tinha jogado o futuro perdido e acho que estão ambos ao mesmo nível. 4/5
     

Partilhar esta Página