icone deFIFA 19

ANÁLISE


FIFA 19

Campeões da bola.

SWITCH

Por Nuno Nêveda a


Nota
7
Bom

Nuno Nêveda, Redactor Chefe

Fã de hábitos alimentares saudáveis, consta que implementou dietas rigorosas aos colegas de equipa. Quando não anda atrás de uma balança, costuma implorar por um novo F-Zero. E quem lhe tira uma partida de FIFA, tira-lhe tudo.

6 Comentários...

#1 Nosferato

1 de Outubro, 2018, 23:34

No ano passado dei uma oportunidade ao Fifa 18 e apoiei com a versão Switch. Infelizmente, a versão portátil, este ano ao que parece continua a não surpreender.
Tenho o 18, e tal como o neveda dá a entender, não há muitos motivos para investir sem ser por pequenos pormenores e claro, pelos planteis actualizados.
#2 BraveBold

1 de Outubro, 2018, 23:40

Ei de comprar um deles quando encontrar barato

Ou isto ou o FM, mas isto parece mais "completo"
#3 BraveBold

2 de Outubro, 2018, 00:26

Ja estou fora do Fifa ha uns quantos anos

O manager carrear disto é alguma coisa de jeito @neveda ?

Como é comparativamente ao FM?
#4 neveda

2 de Outubro, 2018, 09:35

Primeiro ponto, a carreira aqui não tem praticamente novidades em relação ao FIFA 18.

Depois não consegue rivalizar com o FM, nem sequer é esse o propósito. No FM é sobre o treino, as tácticas, o scouting, as contratações, dar instruções no jogo, relações entre jogadores, entre equipa técnica e jogadores, tudo com uma base de dados descomunal.

No FIFA tens muito disso mas numa escala muito menor. No fundo o que interessa mais é o controlo no terreno de jogo. Há ainda a hipótese de fazer carreira só de jogador.
#5 Astr0

2 de Outubro, 2018, 10:17

Sem grandes melhorias em relação o ano passado depois admiram-se se as vendas não sejam grande coisa
#6 Blair

2 de Outubro, 2018, 11:25

Sobre o modo carreira, eu joguei-o no Fifa 18 para PS4 e penso ser relevante alertar que a qualidade deste modo de jogo declina à medida que as temporadas progridem. Os clubes grandes reúnem todos os jogadores de elite nas suas reservas e as equipas em campo são cada vez mais desorganizadas - não usam os seus melhores jogadores e colocam-nos em posições erradas.

Eu também me dei com alguns picos de dificuldade esquisitos de tempos a tempos e o jogo auto-regula a dificuldade de acordo com a minha atitude: se saio de um jogo quando estou a perder, ao repeti-lo noto que fica mais fácil.

Queres comentar? Faz o teu registo aqui.