4 Comentários...

#1 neveda

5 de Março, 2019, 14:24

Este não tive oportunidade para participar. Mais um bom podcast.
#2 G.E.R.M.A.N.

5 de Março, 2019, 16:58

Hoje que não tive de ir trabalhar, lá arranjei tempinho para voltar novamente a ouvir um podcast, já tinha saudades. Ouvir no spotify enquanto se está num café no computador a fazer outras coisas devo dizer que é bem agradável e uma boa companhia.

Antes de mais, boa química entre todos, como já se tem visto, gostei muito.

Quanto às questões abordadas, eu arranjei a Switch também numa promoção, no ano passado, na altura da Black Friday. No meu caso, foi num daqueles packs da Fnac com o Super Mario Odyssey, que foi precisamente o primeiro jogo que joguei na consola e aquele que tenho mais horas investidas até à data, cerca de 35 horas, ainda a completar os 100%. De resto, tenho cerca de 30 horas no Smash, não lhe pego desde o início do ano porque é daqueles que gosto de jogar com o meu irmão e nenhum de nós tem tido tempo suficiente. Tenho também cerca de 10 horas no Lumines, mais outras 10 em jogos NES e um par de horas no Tetris 99. Eu adoro a consola e todo o conceito moderno que a mesma representa, mas a verdade é que ainda não consegui aproveitar todo o seu potencial por falta de tempo e oportunidade, acabo por jogar mais em casa aos fins de semana. Também ainda não comprei muitos jogos porque ando a tentar controlar-me para não aumentar ainda mais o backlog e a verdade é que ainda não existem tantos negócios irresistíveis de momento, por isso não tem sido difícil.

@Sérgio Mota essa funcionalidade que falaste de suspensão é uma das razões que me fez adorar também a Vita, pausava sempre os jogos, ia fazer algo e voltava ao jogo passado um bocado, foi uma excelente introdução para os dispositivos portáteis. E não tem esse problema do consumo da bateria, posso voltar passado 2 ou 3 dias e ainda lá está o jogo à espera. É óptimo para RPGs, como disse ali o Cami, também usei muito no P4G.

Quanto à outra metade do podcast, o tema Pokémon, já não é bem a minha praia, apesar de ser um fã incondicional das duas primeiras gerações. Sinceramente, do que foi mostrado, não estava à espera de mais, eles sabem que não precisam de fazer muito para vender milhões, então optaram pelo mais seguro, eu posso dizer que gostei dos cenários. @Shiny refiriste a questão dos combates lentos, a série já era assim na primeira geração mesmo, havia Pokemons específicos em que a barra do HP demorava muito a descer, como no Snorlax, Chansey ou Mewtwo. Relativamente aos starters, é uma coisa que as pessoas discutem muito, pessoalmente estes não me aquecem nem me arrefecem, não é por isso que vou deixar de jogar se o jogo receber boas críticas. Como disse no tópico dedicado, talvez seja esta a minha próxima incursão na série principal, a qual me mantenho ausente desde a terceira geração. Vou esperar pelas análises e logo se vê.

Bom podcast, a ver se consigo acompanhar outra vez os próximos :p
#3 mongueda

5 de Março, 2019, 17:49

Hoje também não fui trabalhar, daqui a nada vou ouvir isto.
#4 Sérgio Mota

5 de Março, 2019, 17:58

G.E.R.M.A.N.
@Sérgio Mota essa funcionalidade que falaste de suspensão é uma das razões que me fez adorar também a Vita, pausava sempre os jogos, ia fazer algo e voltava ao jogo passado um bocado, foi uma excelente introdução para os dispositivos portáteis. E não tem esse problema do consumo da bateria, posso voltar passado 2 ou 3 dias e ainda lá está o jogo à espera. É óptimo para RPGs, como disse ali o Cami, também usei muito no P4G.
:p
Desconhecia por completo, anda nao comprei a minha Vita. É das funções mais práticas da consola e que me leva demasiadas vezes a jogar em modo portatil mesmo quando estou em casa :)

Queres comentar? Faz o teu registo aqui.