icone deUm período de excesso de jogos

CRÓNICA


Um período de excesso de jogos

Autêntica avalanche para a Nintendo Switch.

GERAL

Por Tiago Marafona a


4

Tiago Marafona, Redactor

O maldisposto da equipa. Um autêntico fã de RPGs japoneses e um belo apreciador de jogos de plataformas. Recentemente tornou-se um especialista de jogos de dança e de música.

4 Comentários...

#1 BAlvez

1 de Setembro, 2019, 09:42

A Nintendo aprendeu com o melhor e está a tentar transmitir esta mensagem ao mundo:

[​IMG]

Na ausência de grandes títulos nas consolas da concorrência este ano (os exclusivos contam-se pelos dedos, e os AAA de relevo até que nem são muitos), a Nintendo está a trazer novos IP's, novas entradas das séries exclusivas, jogos AAA atuais e de outros anos (alguns com novo conteúdo e até exclusivo) e muitos indies. Tudo isto com muita qualidade.
É muito? Talvez, mas o marketing da Nintendo está a portar-se bem e tem dado a cada um destes grandes jogos a sua spotlight com Directs, seu tempo na Threehouse e alguns dos embargos onde permitem que mostrem e falem um pouco de certos jogos antes da Review só para captar algum interesse nessa janela de lançamento. E isto para não falar nas developers third-party, quando vemos a CD Projekt RED (entre muitos) a dedicar 30 minutos a mostrar porque é que The Witcher 3 é uma opção tão válida na Nintendo Switch como em qualquer outra plataforma, parece que tudo e todos têm um grande carinho pela consola. Daí o sucesso que está a ter e vai continuar a ter.
A única coisa que me preocupa no meio de tudo isto é a situação dos stocks destes jogos. Sei que online não é difícil encontrar, por exemplo, um Fire Emblem: Three Houses, mas em lojas físicas só o vi na Gaming Replay de Gaia. E não havendo stocks, nem toda a poderá aproveitar esta grande quantidade de excelentes jogos.
#2 Kasuga Kyosuke

1 de Setembro, 2019, 10:19

Muitos jogos é sinal que a consola está bem viva e que há interesse dos developers nela. Dito isto, hoje em dia não me incomoda muito se uma consola não tiver "muitos jogos". Com a idade uma pessoa fica com mais dinheiro mas com menos tempo para jogar comparado quando era mais jovem. Por isso, se uma consola "só tiver" praí uns 10 jogos que quero mesmo jogar já não considero um mau investimento. A PS2 teve carradas de jogos e quase ninguém deve ter jogado todos os jogos minimamente bons dessa consola. Quando uma consola tem um catálogo tão grande uma pessoa acaba sempre por perder vários clássicos e bons jogos, ficando sempre aquela frustração.
#3 Lime

1 de Setembro, 2019, 13:11

Confesso que o "excesso" de jogos nos próximos tempos vai ser um problema para mim. Comprei o Fire Emblem e já reserver o Legend of Zelda, mas ainda queria o Astral Chain e o Dragon Quest (ainda penso comprar este último no seu lançamento). Para não falar de Pokémon que chega em novembro.

Inevitavelmente, um ou dois dos jogos que tanto quero terá de ficar para o Natal, e provavelmente será Astral Chain. O que não é necessariamente mau, porque vai dar-me tempo para avançar nos jogos que adquiri entretanto. Mas realisticamente, é impossível para mim comprar todos na sua data de lançamento.
#4 Sérgio Mota

2 de Setembro, 2019, 07:41

E junto desta avalanche de jogos vai sair uma consola nova ...

Queres comentar? Faz o teu registo aqui.