icone deMetal Gear Rising muito longe da Wii U

NOTÍCIA


Metal Gear Rising muito longe da Wii U

Kojima Productions não planeia essa versão.

WII U

Por Nuno Nêveda a


9

Nuno Nêveda, Redactor Chefe

Fã de hábitos alimentares saudáveis, consta que implementou dietas rigorosas aos colegas de equipa. Quando não anda atrás de uma balança, costuma implorar por um novo F-Zero. E quem lhe tira uma partida de FIFA, tira-lhe tudo.

9 Comentários...

#1 Saikyou

19 de Dezembro, 2012, 15:51

Quote:
Korekado afirma que o estúdio desenvolveu, em parceria com a Platinum Games, a jogabilidade de Metal Gear Rising em torno dos comandos tradicionais para criar a melhor experiência de jogo

Acho essa desculpa um bocado parva, porque independentemente da Wii U ter um comando tradicional, o próprio GamePad tem o mesmo número e posicionamento de botões que um comando tradicional.

Estou curioso é com o The Wonderful 101, que acredito que venha a ser uma das grandes surpresas da Wii U. Algo semelhante ao que foi o Zack & Wiki na Wii.
#2 Rony G

19 de Dezembro, 2012, 15:53

Yep... boa desculpa, até porque o gamepad não é igualzinho a um comando tradicional mas com um ecrã no meio! Ou que a consola não tem a opção de usar comandos normais nela, sejam o específico da Wii U sejam as duas versões existentes da Wii...

Epá, não querem fazer o port do jogo, não façam... (neste caso eu até nem estou minimamente preocupado que não é um jogo que fizesse a mínima tenção de jogar!) Agora desculpas parvas como essa é que são completamente desnecessárias!

O segundo ecrã está no comando sim, mas NADA os obriga a usarem-no!!!
#3 Ryuseiken

19 de Dezembro, 2012, 18:34

O jogo começou a ser concebido para as duas consolas originais e provavelmente não querem ter mais custos de produção para se dedicarem a uma consola onde as vendas não vão ser tão grandes como as duas para o qual será lançado.
#4 neveda

19 de Dezembro, 2012, 18:43

Sim, basicamente é isso.
#5 Pwner

19 de Dezembro, 2012, 19:27

Das duas uma. Ou há uma grande falta de honestidade ou pura estupidez por parte de Korekado. Aposto na primeira.
#6 Rony G

20 de Dezembro, 2012, 00:23

Ryuseiken escreveu:
O jogo começou a ser concebido para as duas consolas originais e provavelmente não querem ter mais custos de produção para se dedicarem a uma consola onde as vendas não vão ser tão grandes como as duas para o qual será lançado.

Sim isso é certamente a resposta verdadeira. E eu não os censuro por pensarem assim... eu não percebo é o porquê de terem que arranjar estas desculpas ridículas que não convencem ninguém em vez de dizerem logo a verdade!
#7 LinkCRX

20 de Dezembro, 2012, 13:00

nao acho o comando uma desculpa , sempre tempos o pro que um comando muito bom , apesar de nao ser muito fan de metal gear era sempre uma mais valia para a nintendo
#8 Saikyou

20 de Dezembro, 2012, 15:30

Ryuseiken escreveu:
O jogo começou a ser concebido para as duas consolas originais e provavelmente não querem ter mais custos de produção para se dedicarem a uma consola onde as vendas não vão ser tão grandes como as duas para o qual será lançado.

Concordo. E eu próprio acredito que lançar um multiplataforma no inicio de vida da Wii U é um risco para qualquer empresa.

Eu não me preocupo por duas razões:

1- Não gosto muito do estilo do jogo.
2- Vai sair na 360 e tenho uma.

No entanto, e como possuidor de uma WIi U, gostava de ver todos os bons jogos na consola.
#9 Ryuseiken

21 de Dezembro, 2012, 01:41

Não acho que seja uma desculpa tão exagerada ou esfarrapada quanto à partida possa parecer, para ser sincero. É certo que se pode jogar WiiU sem necessidade do ecrã, mas qualquer produtora exigente que pretenda lançar este ou aquele título numa consola específica não deve ignorar as particularidades e as capacidades dessa mesma consola, caso contrário a coisa pode correr mal ao nível da sua reputação. Certamente que num port destes, a não utilização das capacidades da consola seriam as primeiras críticas negativas a serem feitas ao título e em certa forma a produtora poderia ser acusada de tentar fazer um port inconsistente para a WiiU. E para investirem num port decente, teriam certamente gastos adicionais que fogem aos orçamentos planeados. Em suma, entre lançar um port menos adequado para a WiiU ou produzir uma versão adaptada e correr o risco de aumentar o orçamento para não ter as vendas esperadas, optaram pela opção que envolve menos risco: não lançarem o jogo na Wii U.

Queres comentar? Faz o teu registo aqui.