FNintendo Como jogar RPGs pode ajudar na vida profissional e pessoal

Discussão em 'Mundo dos Jogos' iniciada por Syaoran, 28 de Abril de 2015.

  1. Syaoran Bee Mushroom
    aa

    Syaoran
    Mensagens:
    3.152
    NN ID:
    SyaoPT
    Switch FC:
    7483-3616-3409
    Como jogar RPGs pode ajudar na vida profissional e pessoal

    [​IMG]

    Role-playing games (RPGs ou “jogos de interpretação de papéis”) são um tipo de jogo em que os jogadores representam personagens e criam narrativas de forma improvisada, dentro de um universo e sistema de regras predeterminado.

    Há muito tempo associado a “nerds”, muitas pessoas não querem nem tentar conhecer este tipo de entretenimento, por preconceito. Mas são elas que perdem com isso.

    Não apenas os jogos de RPG podem ser incrivelmente divertidos, como também te podem ensinar habilidades que dão jeito no mundo real, como pensar criticamente, aprender a resolver problemas, ser criativo e saber trabalhar em equipa.

    Aqui ficam alguns dos benefícios de jogar RPGs:

    Criatividade
    Os RPGs têm uma certa qualidade que lhes permite transcender interações de um jogo típico. Os participantes têm mais liberdade e capacidade de mover a história para a frente. Precisam criar personalidades para os seus personagens, e reagir no contexto que lhes é dado.

    A habilidade de contar histórias é uma das formas mais poderosas de ativar os nossos cérebros. Quando contamos histórias, ou as ouvimos, o nosso cérebro tem de processar a linguagem, a causa e o efeito de eventos, e também relacioná-los com as nossas próprias experiências pré-existentes.

    Contar histórias é quase tão bom como ler histórias ou outras formas de socialização. Aliás, também é preciso ler bastante para jogar RPG, o que por sua vez vai ajudar a ser um bom contador de histórias.

    Uma vez que se fique realmente bom nisso, também melhorará em outras habilidades relacionadas, como falar em público, fazer uma boa argumentação e ter ideias inovadoras. Saber contar histórias pode até mesmo transformar numa pessoa mais carismática.

    Um monte de criadores e escritores famosos foram jogadores de RPG, como o comediante Stephen Colbert, o escritor George R R Martin, o comediante Robin Williams, o criador dos Simpsons, Matt Groening, e o criador de Community Dan Harmon.

    Habilidades sociais
    Os RPGs obrigam a interagir ao vivo com outros participantes, sem telas ou outras barreiras. Assim, pode fazer amizades ou passar a ver mais os seus amigos.

    Esta rede social pode ser particularmente útil para crianças ou pessoas tímidas que querem melhorar as suas habilidades sociais. Fazer novos amigos pode ser mais difícil para alguns, e a interação social forçada destes jogos pode ajudá-los a encontrar pessoas que compartilham os mesmos interesses.

    Além disso, os jogadores recebem uma máscara com a forma do seu personagem, o que pode fazer com que se sintam menos vulneráveis e mais à vontade para falar com os outros. Ao longo do tempo, as pessoas não ficam tão desesperadas em sair da sua zona de conforto, e tornam-se melhores a relacionar-se com os outros.

    Trabalho em equipe e cooperação
    Os RPGs são projetados para serem jogos cooperativos, onde não há vencedores nem perdedores. Já existem muitos jogos competitivos lá fora, e role-playing games podem proporcionar uma boa mudança de ritmo.

    Aprender a ser um jogador de equipa é muito importante no mundo profissional. No jogo, assume-se uma função e faz-se as coisas que se treinou para fazer, da mesma forma que funciona no emprego, só que com mais diversão envolvida. O personagem tem normalmente uma qualidade particular e desempenha um papel numa equipa diversificada. Assim como na vida real, se não se fizer o trabalho, toda a equipa pode sofrer com isso.

    Resolução de problemas
    Camadas sobre camadas de problemas fazem parte dos RPGs. É preciso resolver enigmas enquanto se navega por um labirinto, decidir a melhor maneira de evitar um ataque enquanto se tenta desvendar um mistério de assassinato, ao mesmo tempo que se luta para não deixar um "mauzão" assumir o reino.

    Aprender a resolver problemas desenvolve o pensamento crítico e pode ajudar a abordar problemas no futuro, com a mentalidade certa. Em jogos de interpretação de papéis, é-se, simultaneamente, o jogador de xadrez e a peça de xadrez. Aprende-se a ver os problemas a partir de várias perspectivas e percebe-se que há sempre uma luz no fim do túnel escuro que leva a uma caverna cheia de monstros.

    Diversão
    Talvez por preconceito ou desconhecimento, muitos acham que não vão gostar deste tipo de jogo, mas é preciso tentar antes de se afirmar isso.

    Como algo que no começo se achava que nos ia envergonhar, mas depois rendeu muitas memórias boas e alegres – por exemplo, quando vou para a pista de dança num casamento mesmo sendo a pessoa mais descoordenada do mundo - um RPG pode tornar-se na escolha certa para encher a semana de diversão e deixar-nos mais relaxados e menos stressados para enfrentar os compromissos. Fonte: LifeHacker
     
    Última edição: 28 de Abril de 2015

Partilhar esta Página

  1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies.
    Remover anúncio