Dreamcast Headhunter (Dreamcast, 2001)

Discussão em 'Outras plataformas' iniciada por keeperxiii, 26 de Julho de 2012.

  1. keeperxiii Golden Coin
    aa

    keeperxiii
    Mensagens:
    137
    Boas pessoal, como ainda estou a organizar aqui umas revistas para scanear (acho que é este o termo técnico xD), podem antes ler a minha análise ao Headhunter do meu blog (fica o aviso de que o texto contém piadas secas e muita redundância, live and learn):

    [​IMG]
    Jack! Jack! JAAAAACK!!


    Headhunter foi criado pela Amuze e lançado em finais de 2001 para a Dreamcast (só na Europa) e posteriormente convertido para a rival Playstation 2 no ano seguinte (em todos os territórios). A versão original foi dos jogos que mais joguei na Dreamcast e tenho muitas boas memórias de cortar pescoços como Jack Wade, Headhunter de profissão (já lá chegamos) e motoqueiro nas horas vagas.

    A história

    Então vamos lá jogar o jogo. O disco gira, os ecrãs de copyright e tretas aparecem e o jogo já está a iniciar. Ok, ai vem a primeira cutscene. O que será? Pois claro, dois jornalistas, numa espécie de Telejornal, em imagem real, nada de CG aqui, só pessoas de carne e osso.

    O quê??

    [​IMG]
    Noutras notícias, a Troika está mesmo a apertar com isto. (Eu avisei que as piadas eram secas)

    Isso mesmo, a primeira cutscene do jogo, mesmo antes de chegarem ao menu principal é um excerto de um suposto telejornal em que um jornalista e uma jornalista apresentam as notícias do dia, tudo com um tom muito sarcástico. Nesta (muito) longa cutscene é nos apresentado o mundo de jogo e acontecimentos que levam ao começo da aventura de Jack Wade.

    O sarcasmo é uma constante neste jogo. A ideia geral é que isto trata-se de um futuro próximo em que empresas privadas controlam praticamente tudo (portanto, ligeiramente diferente da actualidade) e o jogo espelha esse controlo com noticiários sarcásticos (ver Family Guy) e ecrãs de loading com product placement de bebidas (duvidosas), serviços médicos (duvidosos) ou forças policiais privadas. É isso mesmo, neste futuro as forças policiais foram substituídas por alternativas privadas. E é aqui mesmo que entram os titulares Headhunters.

    [​IMG]
    Loading…

    Os Headhunters são caçadores de recompensas com direito a licença própria, cacifo e até, pasmem-se, leaderboards e foram os responsáveis pela diminuição considerável da população criminosa nos últimos tempos. E acontece que Jack Wade costumava ser o Headhunter nº1, até que um dia teve um “acidente”.

    O jogo começa com Jack a acordar agarrado a uma cadeira, dentro de uma espécie de instalação tipo Área 51 e prestes a ser alvo de uma cirurgia não autorizada. Mas Jack não é nenhum herói de segunda e rapidamente procede a desancar uns tipos e a escapar, e é aqui que começam o jogo.

    [​IMG]
    Lembras-te daquela vez em que acordei num bunker debaixo da terra prestes a ser operado? Ah, tu contas as melhores piadas Jack!

    Depois de uma curta secção de fuga de bunker descobrimos que afinal Jack está amnésico e, naturalmente, um pouco confuso. É aqui que é abordado por Angela que lhe pede ajuda na investigação (off the record, claro) da morte do seu pai, o fundador da ACN (Anti-Crime Network, ai vem conspiração).

    É uma história cliché ao mais alto nível mas o sarcasmo constante direccionado às corporações sombrias é engraçado e arranca sempre um sorriso no meio de tantas stealth kills e corridas de moto. A história também ganha pontos por ser bem contada e ter uns momentos verdadeiramente emocionantes lá pelo meio.

    Mas claro, Jack Wade (não me canso de escrever esse nome) está amnésico e oficialmente afastado da força, ou seja, perdeu a licença de Headhunter, e vai ter que se formar outra vez se quiser chegar a algum lado.

    Jogabilidade

    E é aqui que entram em cena os testes L.E.I.L.A. Estes são uns testes estilo VR (realidade virtual, pensem no Metal Gear Solid) que vão ter que fazer se quiserem aceder a níveis mais altos de Headhunter (C, B, A e AAA) e posteriormente ganhar acesso a informações confidenciais que ajudarão Jack a resolver o seu caso. Ou seja, pega no conteúdo pedagógico das missões VR do Metal Gear Solid e aplica-as à história principal.

    http://www.youtube.com/watch?v=FzyL8ajwkoI#

    Headhunter pode ser considerado uma espécie de híbrido entre Resident Evil e Syphon Filter (ou Metal Gear Solid).

    Syphon Filter bebeu inspiração do Metal Gear Solid no que toca à jogabilidade de infiltração mas também era um jogo muito competente nos tiroteios e momentos de acção pura e Headhunter não é diferente. Também aqui podem seguir a via da infiltração e stealth kills ou podem envolver-se em tiroteios com direito a sistema de cover e tudo, com uma câmara por cima do ombro.

    [​IMG]

    Soa familiar? É aqui que entra a parte Resident Evil. Tirando os tiroteios e os momentos de infiltração, Headhunter joga-se como se de um Resident Evil se tratasse. Os puzzles, o sistema de lock-on (ainda mais útil aqui com os tiroteios e o novo ângulo de câmara) e a gestão de inventório são em tudo muito parecidos com o que já vimos em Resident Evil.

    No entanto, este é um jogo de acção também, e nós sabemos que os Resident Evils antigos sempre foram mais virados para a tensão do que para manobras rápidas e explosões. Por isso mesmo era necessário uma mudança de direcção para facilitar o movimento, a agilidade da personagem e trazer a jogabilidade para o século XXI.

    Era preciso mudar o ângulo de câmara para detrás da personagem, com um zoom para cima do ombro cada vez que fizéssemos lock-on. Era necessário reformar o sistema de controlo estilo tanque dos RE antigos e fazer algo ao nível de um novo jogo focado na acção e que complementasse a nova câmara. E era necessário um sistema de cobertura que servisse tanto para espreitarmos os inimigos nas suas rotinas, como também para proteger o jogador em tiroteios quando este fizesse lock-on.

    [​IMG]

    Eram estas simples mudanças necessárias para a evolução do estilo de jogo que criaram o Resident Evil 4 e foram as estas mesmas que criaram Headhunter, 4 anos antes. Mas Headhunter não tem aldeões assassinos. Não é a mesma coisa sem os aldeões assassinos.

    A Amuze pegou no sistema de jogo de Resident Evil, inspirou-se em Metal Gear e Syphon Filter, e criou um jogo de acção moderno em que todas as partes funcionam perfeitamente. Os mesmo sistemas que serviam no RE para matar e manter zombies ao longe (o lock-on) funcionam aqui para seguir inimigos e disparar para eles num tiroteio e, como já disse, o sistema de cover trabalha também com o lock-on para nos deixar espreitar o perigo encostados atrás de uma parede ou, por outro lado, protegermos-nos do fogo inimigo atrás de uma caixa (isto lembra-vos o Syphon Filter?)

    http://www.youtube.com/watch?v=oFpWTbl9T20#

    Com o decorrer do jogo também vão ter desculpa para brincarem um pouco com a mota kickass de Jack Wade (não se esqueçam de equipar os óculos de sol), coisa que vos dá pontos que, quando suficientes, vos deixam fazer mais testes da L.E.I.L.A. e desbloquear o próximo nível de licença de Headhunter.

    [​IMG]
    Façam um stunt à Terminator 2 e ganhem pontos para o L.E.I.L.A.

    O jogo tem momentos cinemáticos com fartura e a mota vai ter o seu lugar no decorrer do thriller. É melhor começarem a treinar cedo ou podem não chegar a tempo de salvar a população.

    Headhunter tem também uma sequela, Headhunter Redemption, lançada na Xbox e Playstation 2 em 2004 (ainda antes de RE4 ).

    …e diga-se de passagem que a banda sonora, composta por Richard Jacques, é muito boa. Épica quanto baste.

    http://www.youtube.com/watch?v=SGrN_RD86C4#
     
  2. jabun Colaborador
    aa

    jabun
    Mensagens:
    6.686
    NN ID:
    jabun22
    Switch FC:
    4704-5392-9413
    O MGS da Dreamcast, grande jogo :hero:

    Uma pena a Sega também ter deixado cair esta série
     
  3. jabun Colaborador
    aa

    jabun
    Mensagens:
    6.686
    NN ID:
    jabun22
    Switch FC:
    4704-5392-9413
    Análise MultiConsolas nº13, Dezembro 2001

    [​IMG]

    [​IMG]
     
    Última edição pelo moderador: 11 de Janeiro de 2015
  4. keeperxiii Golden Coin
    aa

    keeperxiii
    Mensagens:
    137
    Áh! Eu tenho essa revista aqui algures.

    Já agora Jabun, já jogaste ao Redemption? Eu recentemente comprei uma Xbox e queria experimentar a sequela.
     
  5. jabun Colaborador
    aa

    jabun
    Mensagens:
    6.686
    NN ID:
    jabun22
    Switch FC:
    4704-5392-9413
    Não, apenas joguei o original da DC mesmo, mas pelo que li na época, o jogo da XBox não é grande coisa :/
     
  6. O_Mafioso Question Coin
    aa

    O_Mafioso
    Mensagens:
    26
    Mais um jogo que gostei imenso de jogar na Dreamcast, um jogo que foi buscar inspiração ao Metal Gear.
    Andar de mota na rua era demais lol ia tantas vezes contra a parede :lol:, é um jogo bacano.
     
  7. keeperxiii Golden Coin
    aa

    keeperxiii
    Mensagens:
    137
    Nem me fales... Passava o tempo todo a ouvir "crash" atrás de "crash". Era começar a secção de mota, ouvir aquela música espetacular :hero:, sair lançado todo contente e depois bater em todos os carros que apareciam na frente. :amarelo:
     
  8. jabun Colaborador
    aa

    jabun
    Mensagens:
    6.686
    NN ID:
    jabun22
    Switch FC:
    4704-5392-9413
    Análise Player nº26, Janeiro 2002

    [​IMG]
     
    Última edição pelo moderador: 11 de Janeiro de 2015
  9. stika 1-Up Mushroom
    aa

    stika
    Mensagens:
    1.485
    que tal é a versão PS2 do jogo?
     
  10. keeperxiii Golden Coin
    aa

    keeperxiii
    Mensagens:
    137
    Pelo que dizem é igualzinha. Não te preocupes.

    E obrigado Jabun pelo scan :amen:
     

Partilhar esta Página

  1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies.
    Remover anúncio