1. Juntem-se ao servidor de Discord do FNintendo. Juntem-se aqui.

FNintendo Jogar videojogos em adulto

Discussão em 'Mundo dos Jogos' iniciada por jabun, 15 de Abril de 2018.

  1. Shiny Redactor
    aa

    Shiny
    Mensagens:
    1.119
    NN ID:
    OPAHgaming
    Switch FC:
    2511-1795-1323
    Consigo relacionar perfeitamente com alguns dos pontos mencionados no vídeo, mas uns sinto que é o exacto oposto.

    A questão do tempo acho que aplica-se a todos, em adulto tempo livre é escasso. Belos dias da juventude, quando as responsabilidades e deveres ficavam muitas vezes em segundo lugar para a diversão imediata (no nosso caso videojogos). Lembro-me de passar imensos intervalos com o meu Gameboy a treinar e trocar Pokémons, para depois quando chegar a casa jogar a mesma coisa. Eu nem era o maior agarrado, ainda passei imenso tempo com pessoal just chillin ou a jogar a bola, mas quando tinha oportunidade em viciava-me e bem :P
    Uma coisa que reparei é que conforme vou ficando mais velho, tenho cada vez menos vontade de experimentar jogos novos. Como o tempo livre é limitado eu prefiro mais ficar de volta daquilo que sei que gosto de jogar ou que sei que vou gostar. Eu penso para mim, porque raio irei gastar dinheiro e tempo num jogo que muito provavelmente não será tão divertido como aqueles que sei que gosto? Isto é ser close-minded, e odeio ser assim, mas opah eu penso assim e tenho bastante certeza que há outras pessoas que pensam assim. Prefiro muito mais pegar no Breath of the Wild outra vez, ou fazer mais uns combates no Dragonball FighterZ, do que arriscar tempo perdido com algo que não me irá divertir nem um bocadinho.
    E com isto a paciência para tolerar momentos chatos para chegar à parte divertida diminui cada vez mais. É por isso que não jogo Uncharteds ou The Last of Us ou outros jogos do género, simplesmente não tenho paciência para perder maioria do tempo de jogo a ver cutscenes ou a jogar momentos "scripted" que me aborrecem.

    Ter dinheiro para poder comprar os jogos que quiseres, dentro dos limites de cada um obviamente, para depois os meter na prateleira e nunca mais tocar também não ajuda. Eu gosto de expandir a minha colecção, e por isso vou comprando e comprando aqueles que quero, e com isto o backlog vai aumentando e aumentado. E conforme fica maior, menos motivação tenho de o diminuir porque no fundo eu sei que isto é um ciclo sem fim. É uma armadilha autêntica, e caio sempre que nem um patinho x_X

    O "mistério" também é um grande elemento na minha opinião. Antigamente tudo o que tinhas para saber de um jogo era revistas ou guias que saiam nas papelarias e isto motivava-me como puto a explorar tudo dentro do jogo, porque descobrir segredos para depois esfregar na cara dos meus amigos que descobri algo que ninguém sabia era uma sensação do caraças. Lembro-me de estar com os meus amigos a inventar teorias de como apanhar o Mew, e inventávamos com cada coisa que contado ninguém acreditava. Lembro-me de ficar bloqueado no Ocarina of Time porque não fazia ideia de como arranjar a Fire Arrow, o jogo dizia-me como fazer mas eu tentei tantas vezes e nada acontecia...quando depois descobri que tinha de ser feito num sítio específico dei pulos de alegria (hoje em dia eu ficava bué frustrado pois isto não é bom design de maneira nenhuma). Hoje em dia tu consegues saber tudo acerca de um jogo antes de ele sequer sair, e quando sai nunca há aqueles momentos de descobrir algo sem que ninguém consiga pois está tudo na net. A diferença é incrível.

    Ele fala de ser pior a jogar em adulto, enquanto comigo é o exacto contrário. Sou mesmo muito melhor a jogar agora, não só em skill como também em capacidade de aprender e tirar proveito do número de mecânicas que os jogos têm. Eu percebo que com a falta de tempo significa menos tempo a praticar, mas conforme o conhecimento de como os jogos geralmente funcionam aumenta em muitos casos nem é preciso fazer tutorias para ficar confortável a jogar. Sei que isto não se aplica a todos, mas comigo é certamente o caso.

    E aquele entusiasmo de receber o novo jogo e correr para casa e começar também desapareceu. Os últimos jogos que me fizeram sentir isso outra vez foram o primeiro Dark Souls e o Breath of the Wild, é por isso que esses jogos são tão especiais para mim...eish agora que penso...só dois jogos que o fizeram nos últimos 7 anos...e o Breath of the Wild já saiu HÁ MAIS DE UM ANO!...

    ...i'm getting old.
     
  2. jabun Colaborador
    aa

    jabun
    Mensagens:
    6.656
    NN ID:
    jabun22
    Switch FC:
    4704-5392-9413
    Isto, sinceramente, é das coisas que mais sinto falta @Shiny. Também é verdade que hoje a paciência já não é a mesma de outrora, e já não temos tempo para andar a "marrar" pelo jogo fora, à espera de descobrir todos os seus segredos, mas há poucos sentimentos melhores neste meio do que descobrirmos sozinhos a resolução de um enigma ou um segredo que pensamos que mais ninguém sabe.

    No caso concreto do Ocarina of Time - que é só o meu jogo favorito de sempre - foi o meu primeiro Zelda e dos primeiros jogos que tive para a N64. Joguei-o todo na companhia de um dos meus melhores amigos, que também tinha o jogo, pelo que sempre que chegávamos à escola íamos trocar segredos, localização de heartpieces, resolução de puzzles dos templos, etc. Muitas saudades desses tempos
    Quando o meu amigo- o Tomás btw ahah - descobriu que o Sheik era, na verdade, a Zelda ligou-me logo:lol:. Sim, ligou. De um telefone fixo para o meu telefone de casa. Atendeu a minha mãe. Nenhum de nós tinha telemóvel. Estou idoso mesmo. Lembro-me perfeitamente, era um domingo à tarde, tínhamos teste no dia seguinte e eu nem queria acreditar no que ele me estava a dizer!
     
    KnOxEr and BraveBold like this.
  3. jabun Colaborador
    aa

    jabun
    Mensagens:
    6.656
    NN ID:
    jabun22
    Switch FC:
    4704-5392-9413

    GAMING THEN TO NOW - Happy Console Gamer
     
  4. G.E.R.M.A.N. Mega Mushroom
    aa

    G.E.R.M.A.N.
    Mensagens:
    11.052
    Switch FC:
    3057-7639-9495
    Por acaso não gostei muito desse episódio. Estão os dois a gritar muito tempo e acabam por não se focar em grande coisa. O que ele fez no Natal com o Victor Lucas foi mais engraçado.
     
    Cmind_18 likes this.
  5. jabun Colaborador
    aa

    jabun
    Mensagens:
    6.656
    NN ID:
    jabun22
    Switch FC:
    4704-5392-9413

    7 Ways We Used To Beat Games Before The Internet
     
  6. gusema Spring Mushroom
    aa

    gusema
    Mensagens:
    9.763
    Eu ainda me lembro de ter guias cá em casa, sobretudo com os cheats para o GTA
     
  7. arenavideojogos Mini Mushroom
    aa

    arenavideojogos
    Mensagens:
    234
    Eu noto que tenho menos paciência para os jogos de plataformas(ao tempo que estou para terminar os ultimos níveis de Wário e Super Mário Galaxy 2 da Wii), Legend of Zelda continua a ser a minha saga favorita da Nintendo, RPG continua a ser o meu género favorito, sinto-me mais saudosista dos jogos mais retro(na verdade os jogos da minha infância são os que corriam no Zx Spectrum, msx, a mega drive veio com a adolescência, mas só pude arranjar ua para mim nos meus tempos de universidade). Para além disso embora os videojogos continue a ser um hobbie que gosto muito, há sempre os outros interesses a fazer concorrência. Depois claro que há o mais importantes, que são as responsabilidades do dia a dia que condiciona o tempo que podemos dedicar ás coisas mais supérfulas. Bem vou jogando pela terceira vez FFVii e também estou a meio do FFViii(só volto a este quando acabar o Vii).
     
  8. Kasuga Kyosuke Mini Mushroom
    aa

    Kasuga Kyosuke
    Mensagens:
    309
    Acabei de ver o vídeo e basicamente concordo com tudo o que ele disse. Só não partilho da dor dele com o ter que ter tempo para a mulher e filhos, pois não tenho nem uma coisa nem outra; mas de resto concordo com tudo o que ele disse no vídeo. Não tanto pela parte de pedirem o BI na caixa. Nunca me aconteceu isso. Acho que cá em Portugal não conheço um único de caso de alguém menor idade ser impossibilitado de comprar um GTA ou um Mortal Kombat só porque não tinha 18 anos. Talvez no Reino Unido, que é o país de origem da pessoa do vídeo, seja assim, mas cá acho que pouca gente liga a isso. As lojas querem é fazer dinheiro. E também um puto de 16 anos já deve ter visto violência suficiente na TV, por isso duvido que o GTA ou o Mortal Kombat possam ser uma experiência traumatizante para uma pessoa dessa idade.

    Só acho que lhe faltou referir que ficamos mais exigentes com a idade. Qualquer jogo quando eu era miúdo me impressionava, até aqueles que anos mais tarde vim a descobrir que afinal não eram grande coisa. Por exemplo, o TMNT do NES. Eu pensava que eu simplesmente era mau no jogo, mas anos mais tarde descobri que o jogo tem falhas e é notório por ser um jogo muito frustrante e injusto.
    E claro, que certos plot twists e momentos que nos pareciam épicos em criança já não são assim quando somos adultos. Eu quando pela primeira vez vi no Ocarina of Time:
    O Sheik revelar que era a Zelda, fiquei boquiaberto. Mas pensando bem agora em adulto não é propriamente uma grande surpresa. Simplesmente eu nunca tinha visto nada assim antes e nunca tinha jogado um jogo com uma história tão densa como o Ocarina.

    Isso, e claro, as reacções que eu tenho a jogos novos em adulto não se comparam ás que eu tinha quando era miúdo. Tudo me parecia grandioso. Principalmente quando era um jogo de uma nova geração. Tipo altar do Super Mario World para o Mario 64? Cum catano...

    E aqueles hacks que saíram em 2008 ou assime m que se pode jogar com o Simon Belmont, A Samus, o Mega Man ou o Sonic no SMB original? Estão a imaginar ir a casa de alguém em, sei lá, 1992(se foram putos nessa altura) e depararem-se com uma coisa dessas?! Eu acho que ou desmaiava de emoção ou delirava.
     
    Sérgio Mota and fabio00 like this.

Partilhar esta Página

  1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies.
    Remover anúncio