FNintendo O que é um coleccionador de jogos?

Discussão em 'Mundo dos Jogos' iniciada por Sergio Dias, 3 de Fevereiro de 2012.

  1. iKE Mega Mushroom
    aa

    iKE
    Mensagens:
    14.692
    Este Juma diz com cada coisa.
     
  2. Blair 1-Up Mushroom
    aa

    Blair
    Mensagens:
    2.796
    Daqui a umas dezenas de anos os putos vão estar na aula de História a rirem-se bravo disto. É incrível como uma coisa destas é tida como normal hoje em dia.

    [​IMG]
     
  3. Ryuseiken Normal Mushroom
    aa

    Ryuseiken
    Mensagens:
    958
    [quote author=Sérgio Dias link=topic=19050.msg644274#msg644274 date=1328291738]
    Queres comparar uma estátua onde não cheguei perto dos 100€ a 3 jogos que ultrapassam os 3000€?
    [/quote]

    Se estás a falar das caixas grandes do zelda, então elas não custavam esses valores. Esses valore ssão coisa recente.
     
  4. Sergio Dias Golden Mushroom
    aa

    Sergio Dias
    Mensagens:
    20.591
    NN ID:
    SergioDias
    Se estás a falar das caixas grandes do zelda, então elas não custavam esses valores. Esses valore são coisa recente.
    [/quote]

    Sim são, foi ele até que me mostrou o negócio no ebay.fr. Era um sujeito que vendia as 3 num estado praticamente novo, se me lembro bem por 3.200€.

    Ele criticamente por não as ter comprado, como se eu cagasse 3000€ cada vez que vou a casa de banho.
    Ele provavelmente deve querer estar a trollar, mas tá-se é a auto-trolar lol

    Vou pegar neste ponto, onde me esqueci de falar, e concordo e muito. Acho que cada coleccionador, tem as suas regras e exigências, e isto é um grande factor em todos os coleccionadores.

    Eu por exemplo, tenho como regras:

    - comprar aqueles jogos que gosto;
    - jogos completos e no melhor estado possível;
    - evitar ao máximo edições de promoção (platiniuns e ect);
    - se existir edição especial ou outra, comprar antes essa;
    - se tenho o 4 ou o 5, tenho de conseguir os anteriores;
    - recuperar alguns jogos antigos, que me marcaram.

    É assim que construo a minha colecção, e para mim, é uma colecção.

    [quote author=Dragon_Ball_Z link=topic=19050.msg644154#msg644154 date=1328266280]

    Mas também vos digo, por experiência própria, quem colecciona apenas de uma marca ou plataforma está a perder grandes quantidade de jogos bons das outras e sem querer ofender ninguém vive um pouco na ignorância.

    [/quote]

    Eu concordo, mas eu por motivos financeiros não consigo jogar aquilo tudo que queria. Eu por acaso desejo muito ter uma Xbox360, mas se a comprar e começar a comprar jogos dela, eixo de comprar alguns da Nintendo, no fim vai dar ao mesmo.

    Prefiro guardar para mais tarde, quando não tiver tanta coisa pa comprar, e começar a explorar outras plataformas, como estou a fazer agora com a psp, onde comprei uma e estou a adquirir alguns jogos.


    Quanto ao assunto dos jogos selados, eu por acaso tenho 2. Que arranjei nos últimos messes, e por acaso sabe bem ter dois jogos que adoro selados. Mas tirando zeldas, não vou querer mais nada selado.
     
  5. Rony G Golden Mushroom
    aa

    Rony G
    Mensagens:
    24.128
    Switch FC:
    8447-5049-1309
    Não sou coleccionador e nunca vendi/dei nenhum jogo meu... gosto de os manter a todos! :S
     
  6. Yggdrasil Redactor
    aa

    Yggdrasil
    Mensagens:
    3.505
    A mim parece-me que muitos de vocês vêem cada conceito de uma forma tão rígida que não admitem um desvio de um único milímetro da sua definição...

    Enfim, num meio como este, onde as convenções não têm valor oficial, é a percepção que cada um tem de si mesmo que acaba por prevalecer.

    Eu vejo-me como jogador e como coleccionador, uma vez que gosto de jogar e, embora não tenha um padrão de compras bem definido (é verdade que o meu foco é a Nintendo e em particular, o SNES), também retiro algum gozo de saber que tenho uma quantidade razoavelmente numerosa de jogos - e, como seres materialistas que somos (quase todos), gostamos do prazer de ter o objecto em si.

    Óbvio que há outras nuances envolvidas - eu normalmente, dou pouco valor aos extras que compõem as edições especiais ou limitadas, por exemplo, mas também acabei por comprar algumas, da mesma forma que acabei por comprar alguns jogos levado, sobretudo, pelo desejo de os obter, mais do que pela vontade de os jogar, e neste caso concreto, refiro-me ao meu Super Mario RPG japonês para SNES (que comprei por €30, antes de saber que o jogo ia estar disponível na Virtual Console mas já sabendo de antemão que ia ser impossível tirar pleno partido das suas capacidades), ao Sim City, igualmente japonês, para a mesma consola (apesar de ter a versão europeia desde o natal de '93, a minha linha de raciocínio seguiu esta lógica: as baterias para gravar os jogos têm uma duração limitada e é mais fácil encontrar jogos de 16-bits em bom estado nas suas versões japonesa do que nas suas versões ocidentais, como eu não queria perder o meu Sim City europeu e o japonês era bastante barato, optei por este).

    Seguindo a mesma via, tenho três Super Mario World: o que veio com o meu SNES europeu, outro que vinha incluído num SNES americano que comprei no eBay e, de facto, o Super Mario Advance 2 para GBA. Tenho igualmente dois F-Zero para SNES - o europeu e o japonês, embora aqui se possa justificar a compra do japonês com razões que vão além da necessidade material do objecto: o original japonês é 17,5% mais rápido do que a versão PAL e, uma vez que é mais barato encontrar as versões japonesas com caixa e instruções do que as suas congéneres norte-americanas (e no caso do F-Zero, o [pouco] texto do jogo está todo em inglês), optei pela versão japonesa.

    A minha conclusão é simples: embora eu não dedique os meus esforços a criar um acervo de jogos que se destaque pelo tamanho e pela variedade de títulos, gosto de considerar o que eu tenho como "a minha colecção", mesmo que não haja uma orientação geral e que eu não siga nenhum critério em particular quando compro um jogo. Nós gostamos de possuir coisas - nós, Humanos e, em particular, os ocidentais e afirmar o contrário seria mentir a mim próprio. Simplesmente, não avanço ao ponto de dedicar mais tempo e dinheiro ao acto de aumentar a minha colecção se não estiverem em causa jogos que me interessem enquanto jogador.
     
  7. BigLord Golden Mushroom
    aa

    BigLord
    Mensagens:
    21.958
    NN ID:
    BiigLord
    Não li o tópico todo, nem tenho paciência para tal, mas nunca me considerei um coleccionador de jogos pelo simples facto de não cuidar exactamente da minha colecção de jogos. Ou seja, eu não me orgulho e tenho memórias da minha colecção de jogos, orgulho-me e tenho memórias é da experiência que tive ao jogá-los. Sou primeiro gamer, e só (muito) depois coleccionador.

    Acho que isso também se inclui na maneira como compro jogos:
    1- Ei fixe! um jogo barato à venda! Ó vendedor, vende lá o teu peixe.
    2- Não tem manual? Paciência;
    3- Não tem caixa? Tudo bem;
    4- Só tem mesmo o cartucho? Na boa;
    5- Funciona lindamente? Óptimo! Quanto pedes por ele?

    São mais ou menos assim as minhas prioridades... heh. Desde que o jogo funcione, não me faz comichão.
     
  8. mmp029 Mini Mushroom
    aa

    mmp029
    Mensagens:
    209
    ^ É exactamente isso que penso!

    Compro jogos para jogar! :yes:
     
  9. osvelhostempos Normal Mushroom
    aa

    osvelhostempos
    Mensagens:
    951
    Sou colecionador.

    A minha opinião pessoal:

    1) Para ser-se colecionador, acho que tem de vir de cada um assumir como tal e demonstrar algum tipo de empenho. Se alguém disser-me que tem 200 consolas, cada uma com 1000 jogos e afirmar que não é colecionador, por mim tudo bem. Da mesma forma, se alguém disser que tem 1 sistema e 1 jogo, que é colecionador e que está a começar, tudo bem também aceito. Acho que ainda não há uma Ordem dos colecionadores com regras estritas ou standart. Acima de tudo julgo ser necessário ter gosto.
    2) Não compro "edições de colecionador". Será que isso invalida a minha própria definição? Não! Mas, respeito quem o faça, embora pessoalmente não me seja apelativo.
    2) Não percebo porque tanta discussão a volta se X ou Y, gasta muito dinheiro nas suas aquisições. Não vejo a relevância disso. Pessoalmente, não o faço, mas respeito quem o faça.
    3) Quantidade não é sinonimo de qualidade, acho que isso é óbvio. Logo ter mais de X jogos = colecionador, ou ter menos de X jogos = não é coleccionador, são argumentos para mim inválidos.
    4) Há colecionadores para todos os gostos, pode haver aqueles que são mais suaves nas suas aproximações, ou outros mais hardcore. Cada um sabe como quer investir e como deve faze-lo. Mais uma vez, não há regras estabelecidas.


    Já agora, quando mostram os vossos jogos a alguém dizem "olha vê a minha colecção" ou "olha vê os meus jogos/sistemas?"
    :hmm:
     
  10. Ryuseiken Normal Mushroom
    aa

    Ryuseiken
    Mensagens:
    958
    É basicamente isso que disseste. As regras que existem são as que cada um de nós define, o único aspecto onde eu considero que deve ser comum a todos os ditos coleccionadores é o critério da qualidade no que respeita a estado em que se arranjam os jogos. Quem não se preocupa com esse factor, por muitos jogos que tenha, eu não considero um coleccionador. Caso contrário qualquer pessoa que compre jogos e se contente com qualquer coisa em qualquer estado é um coleccionador, e isso não é verdade. Daí eu focar muito a questão das regras (definidas por cada um) e do estado do jogos.
     
  11. spiderganza Bee Mushroom
    aa

    spiderganza
    Mensagens:
    3.546
    Exactamente como eu, estou-me a marimbar se é platinium ou não, quero um jogo é para jogar, não para deixar a prateleira bonita.
     
  12. littlebloodyangel 1-Up Mushroom
    aa

    littlebloodyangel
    Mensagens:
    2.028
    Se o manual não interessa, se a capa esta bonita ou não, ou se o jogo é platinum ou não, então mais vale acabar com os jogos físicos e ser tudo digital??
    Quando quero muito jogar algum jogo sou capaz de o comprar sem manual ou sem caixa (GBA ou N64), ou como o Tales of Vesperia para a XB360 esta escasso e caro,sou capaz de o comprar digital. Mas depois se houver oportunidades de arranja-lo completo e barato não penso duas vezes.

    Para mim coleccionar é = guardar algo que goste. Por isso a partir de o momento em que uma pessoa compre jogos, gosta de os jogar e depois prefere guarda-lo do que vende-lo, já o considero coleccionador.
    Seja do que for, livros, revistas, CDs,cromos,berlindes,etc... mesmo que a colecção seja pequena,depois mostra-se a alguém e diz-se "olha queres ver a minha pequena colecção?"

    Claro que á é vários tipos de coleccionador, tipo aqueles que gostam de guardar coisas seladas e nunca abrem, eu respeito mas isso eu não sou capaz,quando tenho alguma coisa nova gosto de ir logo abrir e experimentar, tipo uma criança quando recebe uma prenda :yes:
     
  13. Yggdrasil Redactor
    aa

    Yggdrasil
    Mensagens:
    3.505
    Tu respeitas...eu não consigo - compreendo que muitas pessoas queiram ter o jogo com caixa e instruções (porque afinal de contas, foi assim que ele foi originalmente comercializado) mas a partir do momento em que a única motivação é obter o objecto selado e nunca o utilizar com o fim para o qual ele foi concebido, está-se a deixar cair totalmente a dimensão de "jogador" e o impulso de ter o objecto acaba por dominar a nossa perspectiva...felizmente que existem muito poucas pessoas assim e mesmo sendo muito poucas, a pressão que colocam sob o mercado de jogos em segunda mão é bastante grande, o que leva a aumentos ridículos dos preços que acabam por prejudicar pessoas como eu, que estão a seguir um determinado jogo para o jogarem.

    Ainda acerca dos jogos que referi mais acima, andei meses a seguir o Super Mario RPG americano no eBay...participei em vários leilões, eventualmente abandonei a ideia de conseguir uma cópia com a caixa e com as instruções, já que rapidamente atingia preços ridículos e comecei a tentar conseguir só o cartucho...bem, tive de abandonar esta ideia, já que o mais barato que eu encontrei chegava aos €70 (sem os gastos de envio incluídos)...ora, é óbvio que aqui não posso culpar apenas as pessoas que andam atrás de jogos selados, mas se esta franja não existisse, teríamos mais alguns jogos disponíveis em quantidade e seriam um pouco menos raros, o que levaria a uma ligeira redução dos preços.
     
  14. Sergio Dias Golden Mushroom
    aa

    Sergio Dias
    Mensagens:
    20.591
    NN ID:
    SergioDias
    Eu entendo, afinal estou quase no mesmo barco, faço colecção de copos de 7up, e nunca os usei ou irei usar, o principio é quase o mesmo.

    O que posso não respeitar ou entender, é guardar muitos jogos selados só porque sim, e muitas vezes não o jogarem porque é a única cópia que teem.

    Eu por exemplo, tenho dois jogos selados, são dois zeldas. E espero até conseguir mais alguns zeldas selados, mas apenas porque são a minha serie favorita, e claro, tenho de ter uma cópia aberta para jogar.

    Ter os jogos selados, mas não os jogar só porque não querem abrir é que acho estúpido.
     
  15. Ryuseiken Normal Mushroom
    aa

    Ryuseiken
    Mensagens:
    958
    Espera. Tu estás a querer insinuar que as pessoas que coleccionam jogos selados colocam muita pressão no mercado de jogos usados, ou é impressão minha?

    Qual é o vosso problema aceitarem as pessoas que coleccionam jogos selados? Vêem alguém criticar-vos por não fazerem o mesmo? Porque é que têm de labelar comportamentos como ridículos ou estuipidos simplesmente poeq
     
  16. neveda Redactor Chefe
    aa

    neveda
    Mensagens:
    33.376
    NN ID:
    neveda
    Switch FC:
    5357-7881-4111
    a inflacção no mercado de jogos tem sobretudo a ver com uma maior procura
     
  17. Disturbed Bee Mushroom
    aa

    Disturbed
    Mensagens:
    4.140
    NN ID:
    Joao_Mii
    [quote author=Sérgio Dias link=topic=19050.msg645584#msg645584 date=1328483455]
    Ter os jogos selados, mas não os jogar só porque não querem abrir é que acho estúpido.
    [/quote]

    Eu compreendo quem o faz mas eu não o faço, ainda que tenha havido uma excepção... Comprei na altura do Natal o Electroplankton no Toys R Us por 6€ e não o abri, ainda está selado e deve permanecer assim durante tempo indeterminado.
     
  18. Sergio Dias Golden Mushroom
    aa

    Sergio Dias
    Mensagens:
    20.591
    NN ID:
    SergioDias
    O que quis dizer, é comprar o jogo e deixar selado, para depois comprar usado ou mais barato. Só que não conseguem e então cagam no jogo e preferem que continue selado.

    Isto é apenas coleccionador, e não gamer.

    Ter jogos selados, mas com uma cópia aberta para conhecer o jogo, assim tá bem.
     
  19. Ryuseiken Normal Mushroom
    aa

    Ryuseiken
    Mensagens:
    958
    Qual é o vosso problema aceitarem as pessoas que coleccionam jogos selados? Vêem alguém criticar-vos por não fazerem o mesmo? Porque é que têm de labelar comportamentos como ridículos ou estúpidos simplesmente porque não estão dispostos a isso ou não fazem o mínimo esforço de aceitar quem os tenha?

    O querer jogos selados parte do princípio que gostamos de ter uma cópia de um jogo no seu melhor estado possível, e eu desde sempre me preocupei com isso, mesmo quando compro jogos usados ou estão como novos ou dispenso-os. Além disso dá-me bastante mais gozo ter jogos selados do que andar a comprá-los abertos, especialmente quando chegamos ao ponto em que sabemos que, claramente, não vamos jogá-los a todos. Porque há jogos de séries que comprei para completar a série, ou comprei a segunda cópia por ser um jogo pelo qual tenho grande respeito e pretendo-o ter no seu melhor estado - selado. E claro, factor secundário mas não totalmente descartável, já que estamos a investir em algo que pretendemos ter no melhor estado possível, há que ter em consideração o seu valor, seja agora seja futuramente, independentemente da intenção de se querer vender ou não.

    Em todos os departamentos do coleccionismo as coisas têm mais valor quando estão intocadas, em bom estado, sem danos, como novas. Por isso é que os museus e afins exibem muitos dos seus artigos novos ou antigos dentro de vitrines, para que não possam ser tocáveis, ou vão considerar isso uma estupidez? Isto também é válidos no caso dos livros, vídeos e outros bens, que como tudo na vida, valem pelos seus conteúdos e não pela cor das letras ou pela embalagem de fora. O mesmo acontece com selos e moedas que não tenham circulado, têm sempre mais valor e serão sempre muito mais cobiçados pelos coleccionadores do que os restantes.

    O expoente máximo de qualquer forma de coleccionismo, queiram ou não, é obter um determinado artigo no seu melhor estado possível. Nem todos chegam a alcançar esse espirito porque não se enquadram na sua personalidade, mas quer queiram quer não, é um facto. E esse facto é tão facilmente considerado estupido como pode ser o comportamento das pessoas que compram um cartucho para jogar, acabam-no umas vezes e se for preciso nunca mais tocam nele, mas entitulam-se como coleccionadores porque já reuniram uma data deles. E nessa altura, tanto faz terem-no selado como não o terem sequer. Tão simples quanto isso. No caso dos jogos, o expoente máximo é mesmo o encontrar-se selado. No estrangeiro, há quem considere o expoente máximo ter os jogos avaliados por uma empresa não oficalizada. E isso não tem nada a ver com elitismos, é um sentimento que cresce paralelamente ao nosso gosto e investimento no hobby. Já vai muito além e dificilmente é comparavel com a fase de meramente querer um jogo para jogar, isso é a fase pela qual todos passamos antes de nos afirmarmos como coleccionadores, pois se realmente não passássemos por isso então nunca poderiamos coleccionar jogos.

    Ninguém critica alguém que compre um cartucho porque faz questão de jogar um jogo, se o objectivo de o estar a comprar é esse mesmo. Por esse motivo, não há necessidade nenhuma de virem criticar quem mantenha jogos selados.
     
  20. Johnny 1-Up Mushroom
    aa

    Johnny
    Mensagens:
    2.846
    Essa dos jogos selados para mim tem uma explicação simples.
    Mas para tirar isso da frente sim eu nos meus 300 e tal ou 400 jogos tenho prai 40 selados e assim os vou manter por questões pessoais, que fazem parte de um dos meus objectivos, mas adiante.

    Se neste momento um de vocês encontra, digamos, um Super Mario da NES selado oficialmente vão abrir para jogar? Ou um jogo dessa era?

    É que nos dias que correm, alguns supostos coleccionadores ou ajuntadores de jogos têm muito a mania de comprar certos jogos selados com alguma antiguidade e abri-los para jogar quando no mercado têm usados que podem jogar sem estar a roubar de coleccionadores esses mesmos jogos selados que já são extremamente escassos.
    Nem que vendam e tenham lucro para depois comprar 50 mil cópias do mesmo usado, só acho um atentado abrir um jogo com muitos anos (isto se for coleccionável) para jogar, é pura idiotice.

    E não eu não vou vender os meus no futuro, só se acontecer uma desgraça.

    Acrescento ainda que pessoas que compram jogos só porque funcionam deviam comprar um pc melhor e mudar-se a 100% para a steam, assim já nem têm que se preocupar com cartuchos e funciona sempre se o vosso pc tiver especificações suficientes.
    Não ter padrões mínimos, o único nome que me vem à cabeça é Cartucheiros, pessoalmente não sou a favor, mas compreendo que em consolas como a NES ou a SNES em que os jogos completos são mais dificeis de arranjar que se opte por esse meio, agora em consolas mais recentes como a ps2 em que os jogos abundam ir para jogos platina? Ou comprar jogos DS só cartucho? Não obrigado.

    Mas são escolhas, e respeito claro.
    Só que com o dinheiro que se gasta em 3 cartuchos de jogos maus, se calhar comprava-se 1 bom completo com esse dinheiro.

    Anyways, eu se calhar tenho padrões demasiado elevados, que é ter jogos com caixas e manuais, em bom estado e alguns em particular selados, e consolas completas, mas isso é a minha filosofia e como eu quero ter as minhas coisas.

    Respect.
     

Partilhar esta Página

  1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies.
    Remover anúncio