1. Juntem-se ao servidor de Discord do FNintendo. Juntem-se aqui.

Nintendo 64 The Legend of Zelda: Ocarina of Time

Discussão em 'Jogos' iniciada por amaru, 16 de Janeiro de 2008.

  1. Raviokarp 1-Up Mushroom
    aa

    Raviokarp
    Mensagens:
    1.684
  2. gusema Spring Mushroom
    aa

    gusema
    Mensagens:
    9.755
    Inb4, Sergio vai comprar uma para ter sempre a tocar no gira-discos, uma para manter selada e uma para ouvir no carro.
     
    joliveira likes this.
  3. fabio00 1-Up Mushroom
    aa

    fabio00
    Mensagens:
    1.122
    NN ID:
    fabi14
    Todos sabemos que vai ser o Sergio a esgotar o stock.
    Comprem antes que ele saiba que isto está à venda :lol:
     
  4. Sergio Dias Golden Mushroom
    aa

    Sergio Dias
    Mensagens:
    20.591
    NN ID:
    SergioDias
    Lixo. Detesto vinil.
     
  5. niko_pt Bee Mushroom
    aa

    niko_pt
    Mensagens:
    4.891
    NN ID:
    niko-pt-84
    Switch FC:
    0987-0146-8108
    Já alguma vez ouviste um vinil?

    Faz essa experiência, CD primeiro e depois vinil.
     
  6. fabio00 1-Up Mushroom
    aa

    fabio00
    Mensagens:
    1.122
    NN ID:
    fabi14
    :O Mas....mas...é Zelda...

    The end is near :medo:
     
  7. Sergio Dias Golden Mushroom
    aa

    Sergio Dias
    Mensagens:
    20.591
    NN ID:
    SergioDias
    Compro e fica selado, meh.

    @niko_pt nao sou grande apreciador de musica, detesto o formato, grande e nao fica bem para expor e depois precisa de um aparelho gigante para usar.
    ressuscitaram o vinil que tavam muito bem morto e agora é modinha.
     
  8. niko_pt Bee Mushroom
    aa

    niko_pt
    Mensagens:
    4.891
    NN ID:
    niko-pt-84
    Switch FC:
    0987-0146-8108
    O vinil nunca esteve morto, é um formato antigo que tem a sua qualidade de reprodução.
     
  9. Celebi Redactor
    aa

    Celebi
    Mensagens:
    4.100
    Pessoalmente gosto muito de vinil, até era capaz de comprar isto.
     
  10. Sergio Dias Golden Mushroom
    aa

    Sergio Dias
    Mensagens:
    20.591
    NN ID:
    SergioDias
    morto ou a dormir ou quase morto. tu nao sabes mas este nao é o primeiro jogo com ost em vinil, deve ser o 10º já este ano. pelo menos no gaming esta a ser uma moda pois num unico ano nunca tinham saido tantos viniis em gaming.

    mas nao goso, demasiado hipster para mim.
     
  11. neveda Redactor Chefe
    aa

    neveda
    Mensagens:
    32.940
    NN ID:
    neveda
    Switch FC:
    5357-7881-4111
    Há aqui uma incoerência :p
     
    b1snaga likes this.
  12. jabun Colaborador
    aa

    jabun
    Mensagens:
    6.599
    NN ID:
    jabun22
    Switch FC:
    4704-5392-9413

    Ocarina of Time - Orchestre de Jeux Vidéo

    0:03 - Title Screen
    1:27 - House
    2:00 - Kokiri Forest
    2:58 - Hyrule Field
    4:49 - Hyrule Castle
    5:40 - Gerudo Valley
    7:18 - Fairy Ocarina
    7:27 - Lost Woods
    8:26 - Zelda's Lullaby​
     
    Valoo likes this.
  13. Shiny Redactor
    aa

    Shiny
    Mensagens:
    1.109
    NN ID:
    OPAHgaming
    Switch FC:
    2511-1795-1323
    Quando tocaram o title screen fiquei mesmo :yes:
     
    BraveBold likes this.
  14. jabun Colaborador
    aa

    jabun
    Mensagens:
    6.599
    NN ID:
    jabun22
    Switch FC:
    4704-5392-9413
    O melhor jogo de todos os tempos


    THE LEGEND OF ZELDA OCARINA OF TIME 20TH ANNIVERSARY - Happy Console Gamer
     
    BraveBold likes this.
  15. Kasuga Kyosuke Mini Mushroom
    aa

    Kasuga Kyosuke
    Mensagens:
    273
    Tal como outros grandes jogos que são venerados por toda a gente, não há muito mais que eu possa dizer sobre o Ocarina of Time que já não tenha sido dito por milhares de pessoas diferentes desde 1998. Mas mesmo assim quero dizer algumas coisas:

    O Ocarina foi o primeiro jogo que joguei com um enredo propriamente dito. Eu não cresci a jogar JRPGs no SNES nem na MD. Até 1998 as histórias e os enredos nos meus jogos resumiam-se a "A princesa encontra-se noutro castelo" e "salva os animais fofinhos do Dr. Robotnik e tentar apanhar as Chaos Emeralds pelo meio se conseguires". Não havia NPCs sem ser inimigos ou gente em pano de fundo a levantar os braços enquanto me viam à pancada no Street Fighter. Ou seja, figurantes. Por isso o OoT foi uma experiência totalmente nova para mim nesse sentido. Pela primeira vez encontrava-me num mundo bem vivo e com NPCs com personalidade e que me viam como um amigo. Pela primeira vez na vida sentia que estava mesmo a salvar o mundo e os meus amigos em vez de estar apenas a passar um jogo. Como já disse noutro tópico algures por aí, o Ocarina foi um jogo que despertou imenso a minha criativa artística e escrita. Em miúdo fiz desenhos e escrevi fanfics baseados no mundo do Ocarina of Time. E ainda hoje de vez em quando penso no que andarão a Nabooru, a Saria, a Malon ou o Rauru por aí a fazer. Isso e aquele tipo da casa de pesca e o palerma do Mido.

    E ainda devo acrescentar que este foi o meu segundo Zelda. O meu primeiro foi o do NES. Só joguei o ALttP anos mais tarde e o Link's Awakening só o joguei pela primeira vez nos últimos 2-3 anos. Portanto imaginem só o que foi saltar do primeiro Zelda do NES para o Ocarina. Foi uma diferença de noite e dia.

    Percorri cada centímetro deste jogo quando era miúdo. Era o mais próximo de um sandbox que havia na altura para mim. Também percorri imenso o mundo do Banjo-Kazooie. Sinceramente, fiquei um bocadinho triste e desapontado quando descobri que neste jogo há um bug/glitch na Deku Tree que nos transporta automaticamente para a batalha final com o Ganon e assim acaba o jogo. E as speedruns bem rápidas deste jogo também me deixam algo KO. Eu passei HORAS da minha infância neste jogo. Oh e nem me falem no OoT randomizer, por favor. Ver o jogo completamente broken e aleatório assim é algo tão assustador como ao memso tempo fascinante.

    Ainda hoje sinto que o rumo dos jogos-de-vídeo de aventura a nível de storytelling e de enredo começou a mudar com o Ocarina of Time. Posso até estar errado, mas é o que eu sinto. Com o Ocarina os jogos deram o próximo passo nesse sentido. Acho que este jogo elevou a fasquia quanto ao que se pode chamar de épico.

    Dito isto, o Ocarina of Time já não é o meu Zelda de eleição. Perdeu esse estatuto para o A Link to the Past. O Ocarina foi sem dúvida um jogo fenomenal e muito importante quando saiu, mas as suas mecânicas já estão algo datadas e o jogo tem algumas partes maçudas que são difíceis de ignorar. Por exemplo, o Lard Jabu-Jabu é uma dungeon HEDIONDA. Toda a gente gosta imenso de bater no Water Temple, mas o Jabu-jabu é bem pior. Design asqueroso, princesa Ruto, inimigos que não podemos matar até conseguirmos o boomerang, miniboss e boss final frustrante e má música de dungeon. Não há nada no Lord Jabu-jabu de apelativo, imo. É uma dungeon que parece pequena mas uma pessoa demora mais tempo a passá-la do que espera. Ao menos o Water Temple tem um aspecto agradável, é uma dungeon relativamente calma, tem um excelente ambiente, muito boa música e ainda o melhor mini-boss do jogo! Que tem o Jabu-Jabu a oferecer sequer para além de frustração?!

    Eu acho que a remake da 3DS é excelente e que renovou um bocado o meu amor inicial pelo jogo. Para não falar que tornou o Water Temple mais suave. Já nem precisamos de pausar constantemente para trocar de botas. Isso torna o templo bem aceitável.

    Uma coisa curiosa acerca da minha experiência com este jogo é como a minha preferência em relação ás dungeons mudou desde 1998-1999. Em miúdo eu adorava o Fire Temple, por exemplo, mas hoje em dia já não o acho nada de especial.

    Por ordem de preferência, e atenção pois vêm aí spoilers:

    1. Spirit Temple: Excelente música, bom design, puzzles interessantes, minibosses interessantes, boss divertido, Nabooru, ter que passar certas partes do templo quando se é miúdo e outras quando se é adulto.
    2. Forest Temple: Excelente ambiente de mistura casa assombrada/castelo medieval, bela música, excelente uso dos itens obtidos recentemente como a hookshoot e o arco e flecha.
    3. Shadow Temple; Em miúdo não gostava muito deste templo, mas hoje em dia aprendi a apreciá-lo melhor. Bom uso das Lentes da Verdade e bom boss final.
    4. Fire Temple: É OK, mas nada demais. Acho que adorei este templo em miúdo porque era enorme e salvar os gorons um a um fazia-me sentir que estava mesmo a salvar o mundo do Ganondorf.
    5. Ganon's Castle: Hora de usar todas as técnicas que aprendemos ao longo do jogo!
    6. Dodongo's Cavern: A melhor dungeon da parte do Young Link. E excelente uso de um item querido da série, a bomba.
    7. Water Temple: Já falei nele acima.
    8. Inside Deku Tree: Dungeon introdutória. Cumpre o seu papel ao ensinar os jogadores as mecânicas do jogo, ainda por cima em 1998 tendo em conta que este era o primeiro Zelda 3D de todos e até aí só sabíamos como pensar em Zeldas 2D para resolver puzzles.
    9. As 3 mini-dungeons: O fundo do poço da aldeia Kakariko é basicamente um aquecimento para o Shadow Temple. Hideout dos Gerudos é tipo o Spirit Temple mas com pior design. Que se danem as flechas de gelo. Felizmente são opcionais. E a Ice Dungeon é OK e conteúdo algo original. Se bem que parece mais conteúdo que não foi aprovado/adicionado ao jogo perto do fim da produção do mesmo por falta de tempo ou porque os programadores acabaram por não gostar do trabalho que fizeram. Afinal de contas já havia um templo da água por isso não era necessário um templo do gelo lol
    10. Lord Jabu-Jabu: Sim, só inclui as 3 mini dungeons para reforçar o quão odeio o Lord Jabu-Jabu. A sério, é uma dungeon horrenda. Acreditem em mim.

    Concluindo, para mim o Link padrão há-de ser sempre o Link adulto do OoT. E continuo a preferir o Young Link ao Toon Link e a ver a Kokiri Forest como a casa de infância do Link.
     
  16. G.E.R.M.A.N. Mega Mushroom
    aa

    G.E.R.M.A.N.
    Mensagens:
    10.930
    Switch FC:
    3057-7639-9495
    Oh vá lá, eu adoro o Fire Temple, mas acho que no geral o Forest Temple é o meu preferido, tem o melhor equilíbrio de diversão, desafio, boss e música. Concordo contigo em relação a essa do Jabu Jabu, andar com a princesa atrás é um martírio, o que vale é que o boss é fixe. Já o Water Temple é das minhas dungeons preferidas, eu adoro.
     
    BraveBold and Kasuga Kyosuke like this.
  17. jabun Colaborador
    aa

    jabun
    Mensagens:
    6.599
    NN ID:
    jabun22
    Switch FC:
    4704-5392-9413
    Só troco a ordem do Shadow e do Fire Temple e de resto temos exatamente o mesmo gosto @Kasuga Kyosuke

    E isso que tu sentiste com o OoT eu senti com o Fina Fantasy VII. Abriu-se um novo mundo para mim no que toca a jogos. Mas o OoT é o meu jogo favorito de sempre. Horas e hora a deambularem Hyrule e a discutir nos intervalos sobre como passar as dungeons.

    E quando
    o Link se transforma em adulto? Que momentão
     
    Kasuga Kyosuke likes this.
  18. Kasuga Kyosuke Mini Mushroom
    aa

    Kasuga Kyosuke
    Mensagens:
    273
    Pois eu não sei porquê, mas já não sou grande fã do Fire Temple e hoje em dia gosto mais do Shadow Temple. Já agora, é curioso como o boss da Dodongo Cavern e do Fire Temple têm ambos a mesma música. São os únicos bosses do jogo com uma música diferente. A que se deve isto? É estranho.

    Sim, grande momento, mas o mais marcante para mim mesmo foi:
    O Sheik revelar que afinal de contas era a Zelda. Jogadores mais velhos devem ter percebido isso antes da revelação, mas eu tinha apenas 8-9 anos na altura, por isso para mim foi um grande twist loool

    Eu não tive PS1, por isso não cresci com o FFVII. E como já disse, não cresci a jogar JRPGs no SNES, no NES nem na MD. O primeiro JRPG que tive e o único com qual cresci foi o Pokémon Red. O meu segundo foi o FFX... que só joguei lá para 2009 quando já era adulto. Claramente um género que descobri algo tarde. Eu em miúdo pensava que o Zelda era um RPG, vê lá.

    Por caso a tua opinião não é tão impopular como se pensa. Já não és a primeira pessoa que vejo a dizer que gosta do Water Temple e que o tem como a sua dungeon favorita do jogo. O problema do Water Temple é que muitos de nós jogámos o jogo pela primeira vez quando saiu em 1998 e não havia youtube nem google sequer. Ou seja, muitos de nós ficámos presos nesse templo e demorámos muito tempo a perceber o que tínhamos que fazer. E quase toda a gente parece não ter reparado no mesmo pormenor até que finalmente se fez luz.
     
  19. G.E.R.M.A.N. Mega Mushroom
    aa

    G.E.R.M.A.N.
    Mensagens:
    10.930
    Switch FC:
    3057-7639-9495
    É verdade que joguei a versão 3DS, mas não usei guia nenhum durante o jogo.

    Melhor momento do jogo para mim é
    descobrir que o filho do Darunia se chama Link, gostei mesmo desse pormenor em que em adulto recebemos a gratificação do que fizemos como Young Link. O meu segundo momento seria a libertação da Epona.
     
  20. Kasuga Kyosuke Mini Mushroom
    aa

    Kasuga Kyosuke
    Mensagens:
    273
    O final do jogo também mexe imenso comigo após estes anos todos. Este jogo deve ter o ecrã de THE END mais memorável e emocional de sempre. Se não então anda lá perto.

    Já agora, eu nunca vejo ninguém a discutir isto, talvez porque o Link é um protagonista silencioso(tirando os gritos...), mas:

    ...já pensaram no que ele deve ter passado a nível mental? Ele cresceu de criança para adulto, mas não foi um crescimento normal. Ele adormeceu durante 7 anos. Ou seja... será que cresceu/amadureceu mentalmente? Dificilmente. Ou seja basicamente neste jogo temos um miúdo de 11-12 anos preso num corpo de um adulto de 18-19 anos. E a ver como o mundo mudou e ao ver que os seus amigos estão em perigo. Basicamente o Ocarina of Time é a história de um miúdo órfão que cresceu num sítio a viver com uma raça que não era a dele e assim a ser visto como um estrangeiro pelo Mido e se calhar por outros Kokiris também. E depois, um dia, é acordado de manhã por uma fada para salvar a Great Deku Tree... mas a árvore morre e diz ao Link que tem que se ir embora da floresta e que tem que derrotar o Ganondorf e conhecer a princesa Zelda. Isto faz com que o Link se despeça da sua amiga de infância, a Saria, e se faça ao mundo desconhecido. Ou seja, é a história de um rapaz aparentemente normal vivendo como outsider na floresta dos Kokiri que até que um dia lhe cai a responsabilidade de salvar o mundo, e assim perde a sua infância pois teve que crescer uns 7-8 anos seguidos que passou a dormir. E no final do jogo a Zelda manda-o de volta no tempo para ele poder reviver a sua infância que não teve. Já imaginaram o efeito psicológico que isto possa ter tido no Link?! :???:

    ...e os paradoxos que o Link possa ter criado ao viajar pelo tempo constantemente? Hehe já pensaram nisso? 8.D
     

Partilhar esta Página

  1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies.
    Remover anúncio